28/06/2019 às 09h31min - Atualizada em 28/06/2019 às 09h31min

O malabarismo dos dados e o desemprego

Guilherme Vasconcelos Pereira
Hoje abri a internet, e logo vim uma manchete figurando no topo das páginas de notícias, o recuo em 0,2% na taxa de desemprego como um sinal positivo. Entretanto, parece que há uma grande cortina de fumaça nesses dados, outros dados bastante interessantes, que não podem ser desconsiderados é a taxa de subutilização da mão de obra, ou seja, a não utilização plena da força de trabalho e a taxa de desalento, responsável por medir a quantidade de pessoas que desistem de buscar uma colocação no mercado de trabalho. 

Como afirma a reportagem apesar da queda no desemprego as taxas de desalento e subutilização bateram recorde com 7,2 milhões de pessoas com mão de obra subutilizada e 4,9 milhões de desalentados. Além disso, ocorreu um aumento no número de trabalhadores sem carteira assinada, saltando para 11,4 milhões de pessoas. Esses dados apresentam um péssimo cenário para o crescimento do país, isso significa não uma estagnação, mas uma perspectiva de aprofundamento da crise, pois, além da menor circulação do dinheiro, há também uma pressão para redução dos investimentos. Nesse sentido, se torna cada vez mais urgente uma revisão das atuais politicas fiscais e monetárias do pais, para que se restabeleçam os investimentos e o retorno de um possível crescimento. Mas parece, que a medida que se aprofunda a crise , também se fortalece o "terrorismo econômico" pelo lado do Governo, com estratégias completamente nocivas a economia do país.
Link
Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp