22/03/2023 às 15h47min - Atualizada em 23/03/2023 às 00h01min

natália deodato revela em podcast da pague menos detalhes de tentativa de feminicídio durante relacionamento abusivo

a influenciadora abordou uma variedade de temas durante sua participação, incluindo casamento precoce, o bullying que enfrentou devido ao vitiligo, inclusive dentro de sua própria casa e a experiência no reality mais famoso do brasil

SALA DA NOTÍCIA DEUSARINA ALVES SANTANA
Fortaleza (CE), março de 2023 – A atriz, cantora e ex-participante de um famoso reality show brasileiro, Natália Deodato, é a segunda convidada em destaque na série especial de mulheres do podcast "PodSempre", produzido pela rede de farmácias Pague Menos durante o mês de março. A programação especial tem como objetivo compartilhar histórias inspiradoras de mulheres fortes com diferentes idades e perfis, abordando temas relevantes como saúde, desafios, beleza, qualidade de vida e bem-estar. Durante sua participação, a influenciadora compartilhou sua experiência com casamento precoce e bullying após descobrir seu vitiligo. O episódio com a participação de Natália Deodato foi ao ar nesta quarta-feira, 22 de março e segue disponível no canal oficial da Pague Menos no YouTube.
 

Natural de Belo Horizonte e com 23 anos de idade, Natália Deodato cresceu inspirada por mulheres fortes que moldaram sua personalidade. Ela iniciou sua carreira profissional aos 9 anos de idade e nunca mais parou. Antes de participar de um famoso reality show no Brasil, trabalhava como designer de unhas. Atualmente, além de modelo, está trilhando um novo caminho na música e no cinema, realizando seu grande sonho de atuar como atriz. Natália é um exemplo de resiliência e superação, tendo enfrentado traumas, preconceitos e um relacionamento abusivo, e leva consigo a força na sua própria pele.
 

Casamento precoce
Aos 15 anos, a influenciadora viu no casamento uma oportunidade de escapar da violência física e verbal que sofria em casa. Ela já gostava muito do seu namorado na época e, por isso, viu a oportunidade de se casar, mesmo que tão jovem. Entretanto, o casamento durou apenas dois anos devido ao ciúme excessivo do marido, que chegou a tentar agredi-la. Com o fim da relação, a influenciadora pôde crescer e amadurecer por meio dessa experiência.
 

Relacionamento abusivo 
Natália enfrentou dificuldades ao se sentir sozinha após seu divórcio e recorreu ao álcool para conseguir dormir. Ao perceber que estava à beira do alcoolismo, decidiu buscar ajuda na igreja e em sessões de terapia. Contudo, pouco tempo depois de conhecer um novo homem, acabou se envolvendo em um relacionamento abusivo que culminou em uma tentativa de feminicídio com apenas um mês de namoro. Em um episódio de ciúmes, sem explicação, antes de ter o seu celular totalmente quebrado pelo agressor, Natália ainda conseguiu enviar um áudio, pedindo ajuda para o grupo de modelos que participava. Segundos depois, a influenciadora foi estrangulada até desmaiar pelo ex-namorado na casa dele. Quando recobrou a consciência, foi questionada pelo agressor sobre o motivo de ainda estar viva e ameaçada novamente de morte. “Eu me levantei, ele olhou e falou “Você não morreu ainda? Então agora eu te mato”, ressaltou Natália sobre o seu ex-namorado. Por sorte, a polícia chegou a tempo de impedi-lo de colocá-la em um carro. “A polícia foi fazer a vistoria no carro dele e atrás do banco tinha um facão. Ou seja, eu iria entrar no carro e vai saber Deus o que poderia acontecer comigo”, finaliza. 
 

Ao ser levado para delegacia, o ex-namorado foi solto depois de 3 dias. A influenciadora registrou uma queixa e procurou medidas protetivas, mesmo assim, ainda sentia muito medo. A experiência traumática deixou marcas em sua vida e autoestima. “Eu falava como eu deixei isso acontecer comigo. Eu vivi vendo minha mãe sendo espancada e porque eu permiti chegar nessa situação. Eu me culpava muito e eu perdi o gosto de viver em Belo Horizonte, não conseguia mais me reconhecer pela culpa que eu sentia”, enfatiza.  
 

Foi neste momento, que a atriz lutou para se recuperar e tomou a decisão de mudar-se para São Paulo. 
 

Infância conturbada 
Natália passou os primeiros 8 anos e meio de sua vida com sua bisavó, que lhe ensinou muito sobre amor e valores. Sua mãe era mãe solteira desde que seu pai faleceu quando ela tinha apenas 3 anos. Quando Natália tinha 10 anos, ela descobriu a verdade sobre a morte de seu pai, que sua avó havia escondido dela. Isso a abalou profundamente, já que ela cresceu ouvindo histórias falsas sobre a morte dele. Foi então que sua avó revelou que seu pai havia sido morto de forma trágica. “Meu pai mexia com coisas erradas, fizeram uma tocaia, ele foi preso, espancado e estuprado até a morte”, reforça. Apesar disso, Natália sempre teve a figura do seu bisavô como uma figura paterna e não pensa em ter filhos no momento. 
 

Vitiligo 
Aos 10 anos e meio, a influenciadora finalmente descobriu que sofria de vitiligo, após mais de um ano de visitas frequentes a vários médicos que tratavam sua condição com diferentes diagnósticos, incluindo micose, pano branco e outras doenças dermatológicas. Embora seu quadro inicial incluísse um período inflamatório da pele, o vitiligo foi finalmente identificado. No entanto, a descoberta foi inicialmente assustadora para Natália, que perdeu a amizade de muitos amigos e ficou apenas com sua família para apoiá-la. Infelizmente, até dentro de casa, ela sofreu bullying. “Eu ouvia brincadeiras boba que machucavam muito”.  E durante a adolescência, a influenciadora também ouvia que nunca seria amada e se casar. 
 

Na escola, Natália costumava sentar-se em uma fileira e notava que todos os outros alunos se levantavam quando ela precisava se mover para o outro lado. Felizmente, a professora tomou medidas educativas para ajudar os colegas a se adaptarem à condição de Natália, até que a situação melhorou e ela pôde se sentir mais confortável na escola. “Eu me tornei uma criança muito agressiva por conta do bullying. Eu sofri algumas ameaças, mas a maioria das coisas que são reproduzidas por crianças é porque são ouvidas dos adultos. E quando eu descobri o porquê de uma antiga amiga não andar mais comigo pós o vitiligo foi porque a mãe dela falou para ela não andar que ela estava pegando as minhas manchas”, pontua. 
 

Natália ressalta que a falta de informação sobre vitiligo e a falta de interesse dos adultos em entender o que estava acontecendo com ela teve um impacto significativo em sua história. Além disso, a jornada de aceitação de sua condição levou bastante tempo, mesmo após receber apoio psicológico.
 

Passagem pela casa mais vigiada do país
Em 2019, Natália fez sua primeira tentativa de participar do programa, com a ajuda de um amigo e escondido do seu ex-marido que não aceitaria a situação. Infelizmente, não foi selecionada e ficou muito abalada. Na edição seguinte, em 2020, ela iniciou a inscrição, mas não a finalizou. Em 2021 tentou novamente e conseguiu ser selecionada para edição de 2022.  “Entrar na casa é uma sensação muito engraçada, desafiadora. Ali você ressuscita os seus monstros, suas sombras vêm à tona e me sentia muito inferir ali dentro. Eu era a única pessoa que não tinha feito parcerias com marca, não tinha levada roupa bonita, a única que não tinha uma assessoria”, reforça a influenciadora sobre a sua entrada no programa. 
 

A influenciadora ainda conta sobre o episódio polêmico com o balde. “Eu não estou me importando com a baldada ou o que aconteceu em relação a outra participante. Acredito que essa foi uma das menores situações porque por um lado eu entendo que a dinâmica é muito estressante. Até a voz da pessoa te causa ranço dentro da casa. Então, eu entendi a participante mesmo eu me sentindo mal com a situação. Em momento nenhum eu julguei a pessoa. O que foi forte para mim foi a quantidade de vezes que eu levei água, a quantidade de baldes que eu levei do que apenas a baldada na cabeça”, finaliza. 
 

Após sair do programa, a influenciadora mencionou que precisou buscar acompanhamento psicológico, tendo que recorrer a medicamentos para conseguir lidar com os efeitos da experiência no reality. 
 

Saiba mais com o Sempre Bem 
Há anos, a Pague Menos vem investindo em oferecer acesso à saúde de qualidade para a população e, com isso, é considerada o hub de saúde mais completo do varejo farma no mercado, disponibilizando uma gama de serviços ao consumidor. Pensando nisso, a empresa lançou no mês de janeiro, o seu programa de benefícios Sempre Bem, que dá acesso a serviços farmacêuticos gratuitos nos canais digitais. O programa de benefícios é apoiado pela plataforma digital Sempre Bem, que oferece conteúdos sobre saúde, beleza, qualidade de vida e comportamento nos canais digitais da rede.
 

No site, a empresa disponibiliza um conteúdo sobre a diferença da Psoríase e vitiligo. Clique aqui e confira tudo sobre o assunto.
 


Sobre as Farmácias Pague Menos e Extrafarma
A Pague Menos e Extrafarma estão presentes nos 26 estados da Federação e no Distrito Federal. Contam com aproximadamente 1.652 lojas, distribuídas em 389 municípios, com 25,7 mil colaboradores, além de uma plataforma omnichannel, que possibilita ao cliente comprar como quiser e receber seus produtos como preferir. Líderes nas regiões Norte e Nordeste, a Pague Menos e Extrafarma são hoje o Hub de Saúde da classe média expandida, com mais de mil unidades do Clinic Farma em todas as regiões do país.
 

Contatos para Imprensa – Pague Menos
Vanessa Oliveira / [email protected]
Denise Carvalho / [email protected]  
[email protected]
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalaurora.com.br/.
Jornal Aurora Publicidade 1200x90
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp