28/05/2019 às 00h10min - Atualizada em 28/05/2019 às 00h10min

O CARÁTER DE UM SERVO

Como podemos definir o caráter de um servo útil, bom e fiel?

Bíblia Sagrada
Germando Santos
Divulgação
Como podemos definir o caráter de um servo útil, bom e fiel? Certa ocasião, o Senhor Jesus ensinou assim: “Depois de haverdes feito quanto vos foi ordenado, dizei: somos servos inúteis, porque fizemos apenas o que devíamos fazer” (Lucas 17.10).

O servo inútil é aquele que faz tão somente o que lhe é ordenado. Já o servo útil é aquele que faz além do que lhe foi ordenado.

Na parábola dos talentos (Mateus 25.14), o Senhor Jesus considerou servos bons e úteis os dois primeiros, que “saíram imediatamente a negociar”. Os mesmos que, muito tempo depois, prestaram contas, dizendo: “Senhor... eis aqui os talentos que ganhei”.  Ora, devido a esse comportamento, eles foram elogiados pelo senhor e considerados servos bons e fiéis.

Temos a considerar que o servo bom é aquele que manifesta um caráter tal e qual ao do Senhor. Muitas vezes, o servo manifesta fidelidade no seu trabalho e pensa que isso já é o bastante. Às vezes, a sua fidelidade é tão marcante e tão forte, que ele chega a pensar que os deslizes da sua conduta são justificados. Muitos até têm erroneamente a interpretação da palavra de Tiago, quando disse:

“Meus irmãos, se algum entre vós se desviar da verdade, e alguém o converter, sabei que aquele que converte o pecador do seu caminho errado salvará da morte a alma dele e cobrirá multidão de pecados” (Tiago 5.19,20).

Essa multidão de pecados que serão cobertos é do pecador que se converte, e não daquele que o converteu! Se fosse o contrário, não haveria justificação pela fé e sim por obras de salvar os outros.

Veja o que o Senhor ensina: “Nem todo o que me diz: Senhor, Senhor! Entrará no reino dos céus, mas aquele que faz a vontade de meu Pai, que está nos céus. Muitos, naquele dia, hão de dizer-me: Senhor, Senhor! Porventura, não temos nós profetizado em teu nome, e em teu nome não expelimos demônios, e em teu nome não fizemos muitos milagres? Então, lhes direi explicitamente: nunca vos conheci. Apartai-vos de mim, os que praticais a iniquidade” (Mateus 7.21-23).

E veja também se não é esse o tipo de servo fiel? Ele havia profetizado, expelido demônios e feito milagres. Mas o Senhor lhe diz: “Apartai-vos de mim, porque nunca vos conheci!” Resumindo, não basta ser fiel, tem que também ser bom. Ou seja, tem que ter caráter.

Quando o Senhor Jesus quis formar nos seus discípulos o Seu caráter, Ele subiu no monte e começou a ensinar, dizendo: “Bem-aventurados os humildes de espírito, porque deles é o reino dos céus” (Mateus 5.3).

A humildade não é apenas a maior virtude apreciada no ser humano, muito, além disso, ela é a base da vida eterna. É justamente isso que o Senhor Jesus ensina aqui. Não somente ensina, mas também viveu durante toda a Sua vida terrena. O apóstolo Paulo, cheio do Espírito Santo, diz: “Pois, Ele, subsistindo em forma de Deus, não julgou como usurpação o ser igual a Deus; antes, a si mesmo se esvaziou, assumindo a forma de servo, tornando-se uma semelhança de homens; e, reconhecido em figura humana, a si mesmo se humilhou, tornando-se obediente até à morte e morte de cruz” (Filipenses 2.6-8).

Em outras palavras, o Senhor Jesus, embora tendo a mesma natureza do Deus-Pai, não pensou que isso fosse algo a ser utilizado para sua própria vantagem. Muito pelo contrário, Ele se esvaziou de Si mesmo e assumiu a condição de verdadeiro servo de modo a revelar Seu Pai para o mundo. Entre as muitas provas disso, temos:

1) O Seu batismo nas águas por João Batista. Quer dizer: o Filho de Deus, Rei dos reis e Senhor dos senhores ser batizado por um homem do deserto. 

2) Quando o Senhor Jesus se inclinou para lavar os pés dos discípulos, Ele não somente lavou, mas também os enxugou!

O salmista, exaltando o Senhor Deus diz: “Quem há semelhante ao Senhor nosso Deus, cujo trono está nas alturas; que se inclina para ver o que se passa no céu e sobre a terra?” (Salmos 113.5,6). Ao mesmo tempo, em que ele apresenta a grandeza de Deus, mostra também o seu lado humilde, pois, Ele que se inclina para ver o que se passa nos céus e na terra. Isso mostra que a humildade é uma virtude que tem origem no próprio Deus.

Agora podemos entender melhor porque os humildes de espírito herdarão o reino dos céus.
É que eles nascem da Fonte da humildade e viverão lá por toda a eternidade. Pois, de lá é que veio a sua subsistência espiritual!
Já deu tudo certo!
Link
Tags »
Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp