18/07/2021 às 08h01min - Atualizada em 18/07/2021 às 08h01min

​Síndrome de Burnout: o que é, sintomas e como tratar

Fred Rangel
Saiba o que é, quais são os sintomas e como tratar

Você já ouviu falar da Síndrome de Burnout? Que tal conhecer um pouco mais sobre ela uma vez que afeta muitos professores e profissionais da educação em geral!

Síndrome de Burnout: o que é ?

A Síndrome de Burnout, também conhecida como Síndrome do Esgotamento Profissional, é uma doença mental que surge após o indivíduo passar por situações de trabalho desgastantes, ou seja, que requerem muita responsabilidade ou até mesmo excesso de competitividade. Essa síndrome surge por excesso de trabalho vinculado à pressão. Alguns profissionais são mais suscetíveis a desenvolver a Síndrome de Burnout, tais como: médicos, enfermeiros, professores, policiais e jornalistas, além de profissionais que desempenham dupla ou tripla jornada.
O termo “Burnout” vem do inglês e é uma união de duas palavras: “burn”, que quer dizer queimar, e “out”, que significa exterior. Então, a Síndrome de Burnout pode ser caracterizada como uma queima de fora para dentro, ou seja, fatos externos que causam muita pressão no interior.

Sintomas:

Os sintomas que podem indicar a Síndrome de Burnout são muitos, e você não precisa sentir todos eles para ser diagnosticado. Na maioria das pessoas, os sintomas aparecem de forma leve e vão piorando com o passar do tempo. Os portadores da Síndrome de Burnout geralmente pensam que estão apenas cansados e que se trata de um mal-estar passageiro.
Mas, atenção: ao sentir um ou mais sintomas listados a seguir, procure ajuda especializada. Essa síndrome evolui muito rapidamente para casos severos de depressão e ansiedade. Atente-se se você estiver sentindo:
* exaustão extrema, física e mental;
* dor de cabeça frequente;
* alterações no apetite: sentir mais ou menos fome;
* insônia;
* sentimentos de fracasso e insegurança;
* dificuldades para se concentrar;
* pensamentos negativos constantes;
* sentimentos de derrota e incompetência;
* desânimo;
* alterações de humor;
* aumento da pressão arterial;
* dores musculares;
* isolamento;
* alteração dos batimentos cardíacos;
* problemas no sistema gastrointestinal (estômago e intestino).

Tratamento:

O tratamento para a Síndrome de Burnout deverá ser feito por um psiquiatra ou psicólogo. Indica-se que o paciente faça psicoterapia para poder identificar a causa geradora principal da síndrome e, assim, desenvolver mecanismos para vencê-la. Em casos mais severos, são indicados antidepressivos e ansiolíticos para que a pessoa possa se sentir melhor.
Não existe um período determinado para o tratamento. Esse tempo depende das possibilidades do paciente para modificar suas condições de trabalho e seu estilo de vida.
Para auxiliar no tratamento, indica-se a prática de atividades físicas, pois elas aliviam o estresse diário, colaborando para o controle dos sintomas. Se possível, também se indica que o paciente tire férias do trabalho e passe mais tempo com familiares e amigos.
Link
Fred Rangel

Fred Rangel

Educação em Foco

Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp