22/11/2021 às 13h40min - Atualizada em 22/11/2021 às 13h40min

Campos: Evento hoje no Trianon terá participação especial da cantora Luciana Ribeiro

- Redação
A cantora campista Luciana Ribeiro, semifinalista da 9ª edição do The Voice Brasil, exibida no ano passado, fará uma participação especial nesta segunda-feira (22) durante o evento, realizado no Teatro Municipal Trianon, que marca os 21 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra a Mulher, uma iniciativa da Subsecretaria Municipal de Políticas para Mulheres, em parceria com a Fundação Cultural Jornalista Oswaldo Lima (FCJOL) e o grupo Nós do Teatro. A programação começa às 18h com a peça documental “Boca”, com direção geral de Kátia Macabu.  
 
Na peça, a figura feminina mostra suas nuances do Ser mulher no mundo contemporâneo. O espetáculo também aborda as violências psicológica, sexual e física, sofridas pela mulher, através de cenas que levam à reflexão, fazendo com que a plateia interaja como coparticipante.  Em cena, estão as atrizes Liana Macabu, Samyla Jabor e Kátia Macabu e os atores Jonas Defante e Anderson Cabral. A entrada é gratuita. 
 
Luciana Ribeiro cantou Make you Feel My love nas audições às cegas e garantiu sua vaga no programa, após virar as quatro cadeiras e escolher o time Iza. Ganhou repercussão no programa pelo seu talento, beleza e movimentou as redes sociais pela semelhança com a participante do Big Brother Brasil 20, Flay, e após revelar na sua estreia no programa que tinha vivido um relacionamento abusivo no passado, que a proibia de cantar. Neste momento, ela recebeu o apoio de todos, em especial do cantor Lulu Santos, que chegou a mandar recado para o ex da cantora. “Amigo, você perdeu uma grande mulher e uma grande cantora, uma grande artista. Muito obrigado, porque nós ganhamos”, declarou o cantor na ocasião.  A campista também venceu a Batalha e impressionou na Rodada de Fogo cantando “Lost on You”, tendo sido a escolhida do público. Nos shows ao vivo, cantou “I Put a Spell On You”, sucesso na voz da técnica Iza.
 
- Convidamos a Luciana Ribeiro para uma participação especial pelo seu talento e, também, pelo seu exemplo de vida e história de superação. Uma mulher forte, talentosa, que conseguiu sair de um relacionamento abusivo, que não permitia que ela exercesse sua arte, e deu a volta por cima. Ela mostrou ao Brasil que é possível. Temos muito orgulho do seu talento e do exemplo que deu em rede nacional com esse depoimento – explica Josiane Viana.
 
RODA DE CONVERSA - Logo após a peça “Boca”, será realizada uma roda de conversa sobre o atual contexto da violência contra a mulher e a luta para reverter esta realidade. Entre as participantes, estarão a subsecretária Josiane Viana; a professora de Artes, Beatriz Coutinho; a presidente do Conselho Municipal dos Direitos da Mulher (Comdim), Manuelli Ramos; a mestre em Serviço Social e pós-graduanda em Direitos Humanos, Saúde e Racismo, Jessica Gomes dos Santos, e a psicóloga Roberta Dieguez, que atua na Secretaria Municipal de Saúde. A mediação ficará a cargo da diretora executiva das Artes e Cultura da FCJOL e diretora do grupo Nós do Teatro, Kátia Macabu.  
 
A programação pelos 21 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra a Mulher, em Campos, começou no último dia 08 com a vinda do Ônibus Lilás, oferecendo vários serviços, como atendimentos jurídico e psicológico, uma parceria com o Governo do Estado.   A campanha, que segue até o dia 10 de dezembro, Dia Mundial dos Direitos Humanos, ainda lembrará outras datas como o dia da Consciência Negra, no próximo dia 20, considerado dia de dupla vulnerabilidade para a mulher negra, e o Dia Laranja, marcado no dia 25 de cada mês, no combate e prevenção à violência contra as mulheres e meninas. 
 
- No dia 25 deste mês, em especial, é o Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra as Mulheres, mas este ano, assim como acontece em várias cidades do país, a data é marcada todo mês com uma mobilização para que a luta pela não-violência seja permanente, evitando novas vítimas. O Dia Laranja faz um alerta para a urgente necessidade de prevenir e eliminar a violência contra as mulheres e meninas. A cor laranja representa um futuro livre de violência contra mulheres e meninas – explica a subsecretária Josiane Viana.
 
No início do mês de dezembro, outras duas datas importantes serão marcadas, como o Dia Mundial de Combate à Aids, no dia 1º e a Campanha do Laço Branco, uma mobilização que envolve os homens pelo fim da violência contra as mulheres, no dia 06. A campanha pelos 21 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra a Mulher, inicialmente, era realizada em 16 Dias, a partir do dia 25 de Novembro, mas no Brasil passou a incluir o Dia da Consciência Negra, tendo início no dia 20.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp