28/05/2019 às 13h06min - Atualizada em 28/05/2019 às 13h06min

H1N1: Criança e mulher morrem com suspeita da doença, em Campos

Segundo a Secretaria de Saúde, as vítimas não estavam vacinadas contra o vírus influenza

Redação / Ascom
Reprodução
Uma mulher, de 27 anos, e um menino, de 6 anos, morreram com suspeita de H1N1, em Campos. A Secretaria Municipal de Saúde informou que em 2019, 17 casos da doença foram notificados na cidade, sendo três de municípios vizinhos.

Segundo a Secretaria, o menino estava internado em um hospital particular e apresentava a doença prévia. Já a mulher, era moradora de outro município.

A Vigilância em Saúde reforça a necessidade da vacinação para prevenir a doença provocada pelo vírus Influenza. Segundo a Secretaria, nenhuma das duas vítimas estavam vacinadas.

A uma semana do encerramento da Campanha Nacional de Vacinação contra a Gripe, Campos imunizou 62.275 pessoas até o último dia 23. Como a expectativa é imunizar mais de 126 mil pessoas até o dia 31 de maio, os números ainda estão abaixo do esperado no município. 

Segundo a assessora chefe da Vigilância Epidemiológica, Roberta Lastorina, a vacinação é de extrema importância para a não evolução das formas graves e até mesmo morte pela gripe. "A procura ainda está baixa. Precisamos que as pessoas busquem as unidades de saúde para se vacinar", alerta Lastorina.

O público-alvo da campanha inclui idosos, crianças na faixa etária de 6 meses até 5 anos, 11 meses e 29 dias, gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), os trabalhadores da saúde, os profissionais de escolas públicas e privadas, os povos indígenas, os grupos portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, os adolescentes e jovens de 12 a 21 anos sob medidas socioeducativas, detentos e os funcionários do sistema prisional.      

Para a imunização, é necessário levar o cartão de vacinação e documentos de identificação com foto (pessoal e funcional para profissionais da saúde e da força de segurança). Caso seja puérpera ou gestante, trazer cartão de gestante. A assessora chefe da Vigilância Epidemiológica destaca ainda que os familiares de pessoas acamadas devem acionar o serviço via telefone. Basta ligar para o número (22) 98175-2482 e faremos o agendamento para vacinar essas pessoas em suas casas.

Alguns cuidados também são necessários para prevenir a doença, como lavar sempre as mãos, principalmente, após tossir e espirrar; manter ambientes arejados; cobrir boca e nariz sempre que for tossir ou espirrar, entre outros cuidados.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp