13/05/2019 às 15h35min - Atualizada em 13/05/2019 às 15h35min

Ambulância quebrada prejudica atendimento à população, diz Grupo de Resgate Voluntário

A equipe deixou de atender 40 ocorrências e que o projeto possui apenas uma ambulância UTI

Redação
Divulgação
Um trabalho voluntário que tanto tem ajudado a salvar vidas na cidade de Campos vem passando por dificuldades. Há um mês a ambulância do Grupo de Resgate Voluntário (GRV) está parada por problemas no bico injetor, bomba de alta pressão diesel, sensores, ar condicionado, e suspensão. O projeto atua há seis anos em conjunto com o sistema integrado de emergências da cidade,192 e o Corpo de Bombeiros, atendendo solicitações de atendimento a diversos tipos de emergências.

Segundo o presidente do GRV, Emílio Martins, nesta segunda-feira (13), um técnico ficou de levar as peças do veículo para conserto, e a expectativa é de que até o final de maio a ambulância já esteja operando.  Ainda de acordo com Emílio, o valor previsto para manutenção é de aproximadamente R$ 7 mil, entre peças e mão de obra para sanar todos os problemas. O presidente ainda afirma que em um mês, a equipe deixou de atender 40 ocorrências e que o projeto possui apenas uma ambulância UTI.

A Organização não Governamental (ONG) está localizada na Rua Gilberto Siqueira, no Centro de Campos, e atualmente conta com 80 funcionários voluntários, entre médicos, técnicos de enfermagem, enfermeiros, socorristas e condutor de veículo.

Entre janeiro de 2018 e março de 2019, quase dois mil atendimentos foram realizados pelo projeto. E segundo Emílio, nenhum com óbito. “Nesses anos, todos os serviços foram feitos com atendimento digno e comprometimento. Todos profissionais têm a qualificação necessária para o atendimento”, completou.

Centro de Formação

O Grupo de Resgate Voluntário (GRV) não recebe apoio governamental e depende da ajuda voluntária para manter as atividades. O grupo ainda disponibiliza um curso para formação de socorristas, para contribuir como recurso para a compra de equipamentos, medicamentos e para as despesas básicas do aluguel. O curso é ministrado pelos próprios voluntários do grupo, na sede do GRV.  

O curso tem a durabilidade de um mês e após a conclusão, os alunos podem virar voluntários. Para os que já trabalham na área, os cursos são atualizados semanalmente, para os que estão em formação, são oferecidas aulas de espaço confinado, trabalho em altura e treinamento para acidentes com carcaças de carros.

Participação na Rádio Aurora

O presidente do Grupo de Resgate Voluntário (GRV), Emílio Martins, e o Vice-Presidente, Roberto Martins, estarão presentes na Rádio Aurora 104.1FM , na próxima quarta-feira (15), às 9h, para explicar como funciona o trabalho voluntário e sobre as dificuldades para manter as atividades da ONG.

O programa pode ser acompanhado pela TV LIVE na página oficial da Rádio Aurora no Facebook - https://www.facebook.com/radioauroraoficial/. Os ouvintes também poderão participar ao vivo, ligando pelo número (22) 99817-6212 ou deixando seu registro pelo nosso WhatsApp (22) 99817-9717.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp