26/03/2019 às 13h42min - Atualizada em 26/03/2019 às 13h42min

Ato em defesa da liberdade pedagógica é realizado após charge de Bolsonaro e Trump causar afastamento de professor

Protesto de profissionais de Educação aconteceu na manhã desta terça-feira (26) em Campos dos Goytacazes.

G1
Letícia Antunes/Inter TV
O Sindicato Estadual dos Profissionais da Educação (Sepe) realizou um ato na manhã desta terça-feira (26) em defesa da liberdade pedagógica devido ao afastamento do professor de uma escola estadual em Campos dos Goytacazes que aplicou atividade com uma charge onde os presidentes Jair Bolsonaro (PSL) e Donald Trump aparecem em uma cama.

O ato aconteceu em frente ao Liceu de Humanidades de Campos, onde o professor afastado dava aulas de Português. Cerca de 50 pessoas participaram.

A Secretaria de Estado de Educação (Seeduc), informou que tomou a decisão de suspender o professor na quinta-feira (21). De acordo com o órgão, uma sindicância foi aberta na sexta (22) para apurar o caso.

O educador  deu aula normalmente nesta terça, mas após sair da sala recebeu um comunicado da Seeduc sobre o afastamento de 30 dias, que será publicado no Diário Oficial.

Segundo a secretaria, o educador ficará afastado das atividades até a conclusão do processo. Um docente foi alocado para ministrar as aulas, sem necessidade de interrupção das atividades e do conteúdo da disciplina.

Nesta segunda (25), o Sepe registrou um boletim de ocorrência na Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática, no Rio de Janeiro. O objetivo é apurar ataques nas redes sociais contra o professor.

Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp