03/06/2024 às 19h41min - Atualizada em 03/06/2024 às 19h41min

Paraesporte/Enel é campeão da Copa Brasil de Futebol

O evento foi realizado pelas Olimpíadas Especiais Brasil/ CBF/ CONMEBOL

Da Redação
Fotos: Divulgação

A equipe de futebol do Paraesporte/Enel conquistou no domingo (2) o título de campeão  da Copa Brasil. Os jogos aconteceram na Vila Olímpica de São João de Mereti, no Rio de Janeiro,    reunindo times da Apae de Catanduva, Apae de Itaquacetuba e Apabb de São João de Meriti. O evento contou ainda com a presença  da representante  da diretoria da Special Olympics International, Emanuel Dutra.


A final aconteceu neste domingo entre o time do Paraesporte/Enel e a Apae  de Catanduva. O time campista venceu por 2 X 0.  O atleta campista  Samuel de Campos Ferreira Moura foi o artilheiro da competição  marcando 5 gols. Já o melhor goleiro ficou também com outro atleta do Paraesporte/Enel, Sérgio Alexsander da Silva Galvão.


Para Raphael Thuin,  ex- atleta da seleção brasileira de natação,  um dos embaixadores das Olimpíadas Especiais Brasil e fundador do Paraesporte/Enel, fala do orgulho e do  desempenho da equipe de  futebol e da conquista do título de campeão da Copa Brasil de Futebol pelos nossos atletas. O  Paraesporte foi criado há 13 anos com o objetivo de promover a inclusão, por meio do esporte das pessoas com deficiência.  Atualmente, foi eleito o melhor projeto sócio-esportivo  do país  voltado para pessoas com deficiência, destacou o fundador Thuin.

A diretora executiva das Olimpíadas Especiais Brasil, Ana Paula Soares Mendonça  falou da importância da realização de eventos como este, onde conseguimos fortalecer o  futebol , principalmente com os atletas com deficiência intelectual  que vem jogar com atletas sem deficiência.  Esse é  o grande espírito  do esporte Unificado que é  liderado pela Olimpíadas Especiais, comentou.


O coordenador do Paraesporte/Enel Campos, o professor Alber Gomes,  destaca a importância da competição no processo de inclusão, utilizando o esporte como ferramenta principal. Mais que a conquista de uma taça, medalha ou posição, o verdadeiro vencedor desta competição foi a sociedade, que compreendeu e abraçou a ideia de um mundo mais inclusivo e aberto às diferenças. Os participantes não só superaram a si mesmos, mas também ensinaram lições que vão além do jogo, mostrando que não existem barreiras quando tratamos uns aos outros com respeito, em nome de uma sociedade mais justa e inclusiva, destacou o professor.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalaurora.com.br/.
Jornal Aurora Publicidade 1200x90
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp