25/06/2019 às 16h47min - Atualizada em 25/06/2019 às 16h47min

Projetos do Viva a Ciência são apresentados em Campos na segunda-feira (24)

O evento reuniu a produção de pesquisas em programa de iniciação científica

Supcom
Silvana Rust
Os 30 projetos desenvolvidos durante a primeira edição do programa Viva a Ciência foram apresentados na noite desta segunda-feira (24), na Uenf, durante o XI Congresso Fluminense de Iniciação Científica e Tecnológica (Confict) de universidades públicas de Campos. O evento reúne a produção de pesquisas em programas de iniciação científica realizados também no Instituto Federal Fluminense (IFF) e na Universidade Federal Fluminense (UFF).

As exposições foram divididas em quatro salas. Compuseram as bancas examinadoras o superintendente de Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I), Romeu e Silva Neto; o secretário de Educação, Cultura e Esporte (Smece), Brand Arenari; o superintendente do Fundecam, Rodrigo Lira, e a diretora da Secretaria de Desenvolvimento Ambiental, Deborah Gama, acompanhados de professores das universidades.

 O Viva a Ciência é um programa de iniciação científica, tecnológica ou de extensão, lançado em 2018 pela Prefeitura de Campos, e que concede bolsas a universitários para o desenvolvimento de projetos dentro das temáticas estabelecidas pela administração pública. A primeira edição teve 30 projetos aprovados.

O superintendente de CT&I, Romeu e Silva Neto, ressalta os resultados do primeiro ano de programa, e os esforços da Prefeitura em criar pontes que unam a produção científica dentro das universidades ao desenvolvimento do município. 

- Temos certeza do potencial dentro das nossas universidades e das suas aplicações efetivas na cidade e o prefeito Rafael Diniz preconiza o conhecimento oferecido pela Academia para o desenvolvimento local. O resultado da primeira edição foi tão promissor que já foi lançada a segunda fase e também o Viva a Ciência na Escola, de pesquisas desenvolvidas pelos alunos das fases finais do Ensino Fundamental e do EJA - analisa Romeu, acompanhado do doutor em Engenharia de Materiais, Djalma de Souza.

O secretário de Educação, Brand Arenari, cientista social e pesquisador, professor universitário, doutor em Sociologia e mestre em Cognição e Linguagem, falou sobre a iniciativa em incentivo à ciência começar a obter resultados: “O Viva a Ciência é o resultado concreto de um investimento em Ciência inovador que a Prefeitura de Campos vem realizando", destacou Brand, que esteve em uma das bancas examinadoras, ao lado de Júlia Naidin, professora de pós-doutorado no programa de políticas sociais da Uenf.

A avaliação dos projetos apresentados está prevista para ser divulgada em agosto. Para a segunda edição do Viva a Ciência, 75 projetos foram submetidos para concorrerem a 60 vagas. Maria Beatriz Barreto, universitária em psicologia da UFF, classificou como primordial o apoio da Prefeitura para o desenvolvimento de seu estudo em “Gênero e sexualidade na escola: um estudo de caso sobre suas controvérsias do ponto de vista dos estudantes de Campos dos Goytacazes:

“A apresentação foi muito rica, porque é o momento em que se tem a oportunidade de expor tudo o que vivenciou durante a bolsa, e até mesmo aprender mais. Começamos o estudo na universidade e a bolsa deu o incentivo fundamental para que o projeto pudesse acontecer”, concluiu.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp