07/05/2019 às 17h20min - Atualizada em 07/05/2019 às 17h20min

Servidores públicos de Campos realizarão nova assembleia nesta quarta-feira (08) e podem anunciar greve geral

A assembleia será realizada às 16h, em frente à sede da Prefeitura

Redação
Jornal Aurora
Servidores Públicos de Campos realizarão uma nova assembléia nesta quarta-feira (08), às 16h, em frente à sede da Prefeitura, localizada na Avenida Dr. Nilo Peçanha, para discutirem a possibilidade de uma greve geral. A categoria paralisou as atividades por 24h na última segunda-feira (06), que contou com um ato público em frente à Prefeitura.

Os funcionários públicos reivindicam um reajuste salarial de 15%, relacionados a perdas inflacionárias dos anos 2017 e 2018, e melhores condições de trabalho. Mas, a administração da Prefeitura oferece um reajuste de 4,18%, número baseado no Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA).

De acordo com o Diretor Adjunto do Sindicato dos Professores e Servidores Públicos Municipais (Siprosep), Bira Santiago, só haverá tentativa de negociação, caso representantes da categoria sejam convocados para uma reunião com algum secretário ou com o Prefeito Rafael Diniz. Se não houver reunião, a categoria discutirá a possibilidade de uma greve geral por tempo indeterminado.

Ainda segundo Bira, com a paralisação, apenas 30% dos servidores efetivos manterão as atividades.

Os funcionários públicos reivindicam além do reajuste salarial, a reativação do plano de saúde, o fim do teto limitador para concessão de auxílio alimentação, a complementação previdenciária e o vale transporte.  Os servidores também buscam correção da classificação das letras do Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS).

Por meio de nota, a Prefeitura de Campos informou: 


"Aberto ao diálogo transparente junto aos servidores, o Prefeito tem se reunido com representações, além da secretaria de Gestão Pública, que também mantém contato direto com os diversos segmentos. A Prefeitura permanece aberta ao diálogo e já solicitou que uma comissão fosse formada para ser recebida ainda nesta segunda (06). É importante lembrar que nos últimos dois anos, a Prefeitura de Campos mantém conversa com os servidores, apresentando de forma transparente os impactos que o município teve com a crise econômica e queda de arrecadação.

Um reajuste superior ao que está sendo oferecido (4,18%, de acordo com IPC-A) ultrapassa o limite estabelecido pela Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), fugindo da legalidade. Graças aos esforços realizados por sua equipe econômica, a Prefeitura mantém os salários dos servidores em dia e conseguiu diversas conquistas, como a inauguração da Policlínica do Servidor, que atende o funcionalismo em várias especialidades médicas; o Clube de Desconto do Servidor e, em paralelo, a atual gestão também está saldando uma dívida de R$ 180 milhões com o Instituto de Previdência dos Servidores de Campos (PreviCampos), deixada pela gestão anterior.”

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp