21/03/2023 às 14h10min - Atualizada em 22/03/2023 às 00h03min

O seguro-viagem é um item essencial para qualquer destino internacional, ainda mais quando falamos dos Estados Unidos

SALA DA NOTÍCIA Anelise Lopes - SK Comunica
Em caso de viagem aos Estados Unidos é muito comum à dúvida sobre seguro, seja, de saúde, ou de carro, a pergunta é recorrente – qual o melhor e mais barato?
Podemos começar pelas prioridades e necessidades de cada um. O seguro-viagem é um item essencial para qualquer destino internacional, ainda mais quando falamos dos Estados Unidos, onde não existe sistema público de saúde. E não vale a pena economizar neste seguro porque imprevistos podem acontecer e dependendo da cobertura do seguro (ou a falta dele), o custo pode pesar muito no bolso. A recomendação é analisar todas as condições pessoais como idade, onde diferencia muito o preço e cobertura, ou seja, pode ser interessante contratar um plano com uma cobertura mais abrangente para idosos por exemplo. Para se ter uma ideia, se acontecer uma gripe ou intoxicação alimentar, apenas uma consulta pode custar de 200 a 450 dólares. Isso sem falar nas medicações ou qualquer outro tipo de intervenção.
Para escolher um seguro viagem confiável para os Estados Unidos é importante ficar atento a alguns detalhes como cobertura - Assistência médica por doença ou acidente, extensão de internação hospitalar e de diárias em hotéis, medicamentos, assistência odontológica, repatriação, assistência funerária por exemplo.
Reiner Pessoa, da Univista Insurance North Miami adverte que viajar sem um seguro pode causar grandes transtornos e dor de cabeça durante e após a viagem e nem sempre economizar com seguro saúde vale a pena. No entanto, de posse de um seguro adequado, o atendimento ao cliente é muito importante, pois tem que ser disponibilizado um telefone de contato, indicações de como proceder, informações de quais hospitais e consultórios podem ser utilizados, etc. Por isso, às vezes é recomendável adquirir um diretamente de uma seguradora do país o qual vai visitar.
Outro exemplo de seguro necessário é o de carro, que também requer uma atenção. Quando vai alugar um, o seguro deve estar incluso. Muitas vezes os sites apresentam preços baixíssimos no aluguel de carros, porém, o seguro dele não está incluso. O ideal é encontrar ofertas que já ofereçam o seguro completo para não ter surpresas depois. Geralmente ao adquirir o seguro direto no balcão da locadora, pode ficar um pouco mais caro do que se tivesse sido feito anteriormente. Atenção também deve ser dada à cobertura que deve incluir cobertura completa a danos ao veículo e a terceiros.
Para quem chega ao país e compra um carro, adquirir um seguro é obrigatório, mas não é tão caro se comparado ao Brasil. Principalmente se não for financiado, o seguro é simples, ou seja, um seguro parcial que cobre danos apenas contra terceiros. Já para um carro financiado, é obrigatório o seguro completo que cobre danos ao veículo, motorista e passageiros, além de proteger financeiramente o motorista se for responsável pelos danos ou ferimentos de outra pessoa.
Para dirigir com tranquilidade nos Estados Unidos, Reiner Pessoa aconselha sempre se informar das opções disponíveis e cuidado ao contratar um seguro no ato da compra do carro. O ideal é consultar uma agência experiente, com boa referência e recomendação. O seguro pode ser bom e não ser um desfalque para o bolso.
*Reiner Pessoa - Univista Insurance North Miami
Whatsapp (305) 450-3111
Acompanhe a rede social: https://instagram.com/univistainsurancenorth?igshid=OGQ2MjdiOTE=
Email: [email protected]
*Reiner Pessoa possui 10 anos de experiência no mercado de seguros nos Estados Unidos, onde já reside há mais de 38 anos, já morou em cinco Estados diferentes, mas na maioria do tempo na Flórida. Atualmente possui uma agência licenciada para todos os tipos de seguros no Estado da Flórida e Seguro Saúde nos Estados do Texas, Carolina do Norte, Geórgia e Arizona. Trabalha também como voluntário para traduções em entrevistas de imigração e é Notário (responsável pela elaboração de documentos públicos; tabelião) usa de sua licença para fazer casamentos voluntariamente.
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Comentar

*Ao utilizar o sistema de comentários você está de acordo com a POLÍTICA DE PRIVACIDADE do site https://jornalaurora.com.br/.
Jornal Aurora Publicidade 1200x90
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp