28/06/2019 às 08h41min - Atualizada em 28/06/2019 às 08h41min

Com caxumba, Richarlison está fora da viagem da seleção para semifinal em Belo Horizonte

Extra
RAUL ARBOLEDA / STF
Os problemas da seleção brasileira relativos a desfalques não param de crescer. O atacante Richarlison, com caxumba, sequer viajará para Belo Horizonte, onde a equipe enfrentará Venezuela ou Argentina na semifinal da Copa América, na próxima terça-feira. O jogador já está isolado do restante do grupo, mas a comissão técnica não cogita cortá-lo. Ainda há a esperança de que ele possa voltar a jogar.

"Ele não vai ser cortado. Até porque esse prazo, em torno de cinco a sete dias, a partir dos sintomas terem aparecido, vai dar antes do nosso jogo da semifinal. Existe a possibilidade, dependendo da evolução, que ele esteja à disposição. Como ele não teve praticamente nenhuma queixa, como febre, mal-estar, cansaço, a não ser o edema no pescoço, ele não vai ter nenhuma perda física grande, a não ser os dias que vai ficar sem treinar. Vamos acompanhar. Existe a possibilidade de ele estar na semifinal", afirmou o médico da seleção, Rodrigo Lasmar.

O atacante teve o diagnóstico confirmado nesta quinta-feira. Toda a delegação brasileira será vacinada contra caxumba, mas o próprio médico Rodrigo Lasmar admite que o risco de outros jogadores terem sido contaminado é real:

"O problema é que antes de aparecer o sintomas, três dias antes, você já é transmissor. Ele já podia estar transmitindo a doença. Esse é o grande problema. Todos os cuidados estão sendo tomados. Vamos vacinar a delegação. Ele segue em isolamento, não vai conosco a Belo Horizonte. Fica em Porto Alegre por mais alguns dias até o período ser cumprido, para não termos risco de novo problema. Mas ele pode ter contaminado alguém antes dos sintomas terem aparecido."

Filipe Luís também preocupa

Além de Richarlison e Fernandinho - o último sequer ficou no banco de reservas na partida contra o Paraguai -, o técnico Tite ganhou nova preocupação com Filipe Luís. O lateral-esquerdo foi substituído no intervalo com dores musculares na parte posterior da coxa direita.

O jogador saiu para a entrada de Alex Sandro e será observado pelo médico Rodrigo Lasmar na sexta-feira. Ele terá quatro dias para se recuperar até a semifinal da Copa América.

"Ele saiu no intervalo se queixando de uma dor na região posterior da coxa direita. Segundo ele, no último movimento que fez no fim do primeiro tempo. Ele segue em tratamento. Não tem exame agendado. Vamos aguardar as próximas 24 horas. Dependendo da evolução, como ele estiver se sentindo, definiremos se há necessidade de um exame complementar", explicou o médico.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp