09/06/2019 às 13h46min - Atualizada em 09/06/2019 às 13h46min

Mulheres e tragédias de Garrincha

Craque do Botafogo e da Seleção Brasileira colecionou prazeres e problemas

Wesley Machado
Adhemar Veneziano/Dedoc
O livro Subterrâneos do Futebol, de João Saldanha (1980), republicado em 2001 com o título de Histórias do Futebol, traz um causo interessante envolvendo o grande Garrincha, jogador de futebol que dispensa apresentações. Que o “Torto”, como o chamavam o próprio João Saldanha e os colegas de time, entortava todo mundo, os quais chamava curiosamente de “Joões”, é de domínio público. Muitos sabem também da fama de mulherengo de Garrincha, mas não imaginam como o “Torto” driblava as pessoas para conseguir seu intento.

João Saldanha conta em Subterrâneos do Futebol (Histórias do Futebol) que Garrincha pagava aos jogadores para se passarem por ele, enquanto saía às escondidas da concentração à noite para farrear. Em muitas destas farras, Garrincha se enamorava com mulheres que conhecia. Com uma destas, Garrincha chegou a dizer que havia ficado noivo. Foi em Londrina, Paraná, onde o Botafogo foi jogar um amistoso. Garrincha não só ficou noivo, como engravidou a menina, a qual apelidou de “Cabeluda”. Os dois teriam transado dentro de um cinema. Pode?

Outra escapulida famosa de Garrincha, também com a delegação do Botafogo em excursão, foi na Suécia em 1959, onde Garrincha deixou lá um herdeiro, Ulf Lindberg. Muitos chegam a confundir que o caso teria acontecido durante a Copa do Mundo de 1958 na Suécia, quando Garrincha servia à Seleção Brasileira, que acabou Campeã Mundial pela primeira vez. Em janeiro de 2017 foi noticiada a contratação do neto de Garrincha, Henrik Johansson, filho de Ulf, pelo Brentford, time então na segunda divisão da Inglaterra.

O filme Estrela Solitária, de Milton Alencar (2003), sobre Garrincha, mostra uma cena em que Garrincha, interpretado por André Gonçalves, se encontra numa cachoeira com Nair, interpretada por Roberta Rodrigues. O resultado é uma linda cena de sexo entre os dois, que tiveram oito filhos juntos, sendo as oito meninas. Ruy Castro conta na biografia de Garrincha, Estrela Solitária (1995), que Garrincha queria muito um menino, mas Nair tinha medo do sétimo filho em sendo menino se tornar lobisomem de acordo com a crença popular.

Garrincha teria um filho homem com Elza Soares, o Garrinchinha, que viria a falecer aos nove anos de idade, em 1986, após o carro onde estava cair no rio Imbariê, na estrada Rio-Magé, e Garrinchinha ficar preso embaixo do carro. Outro filho homem de Garrincha foi Neném, do relacionamento com Iraci, com quem também teve uma filha Márcia. Neném chegou a jogar bola no Fluminense, foi para o Belenenses de Portugal e para o futebol suíço, mas faleceu aos 28 anos em mais um acidente de carro, em Portugal em 1982.
 
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp