09/05/2019 às 15h40min - Atualizada em 09/05/2019 às 15h40min

Entidades do comércio de Campos realizaram ato público por mais segurança na BR-101

O ato foi realizado devido à grande quantidade de ocorrências de assaltos e arrastões registrados na rodovia

Ascom
Ascom
Um ato público reivindicando mais segurança na BR-101 foi realizado na manhã desta quinta-feira (09), na escadaria da Câmara Municipal de Campos. Entidades como Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan), Associação Comercial e Industrial (ACIC), Câmara de Dirigentes Lojista (CDL) e Comerciantes e Amigos da Rua João Pessoa e Adjacências (Carjopa) decidiram organizar o ato devido à grande quantidade de ocorrências registradas na rodovia, principalmente no trecho próximo à Manilha, onde acontecem, com frequência, assaltos e arrastões. 

“ Nosso objetivo não é denunciar o que tem acontecido, isso todos já sabem. O que queremos é mostrar a indignação da sociedade. Não é possível que continuemos reféns do medo quando trafegamos pela rodovia mais importante do estado”, disse Fernando Aguiar, presidente da Firjan Norte Fluminense.
 
O secretário de Desenvolvimento Humano e Social do município, Marcão Gomes, representou o prefeito de Campos, Rafael Diniz. Segundo ele, o assunto foi debatido por prefeitos da região durante uma das reuniões do Consórcio Intermunicipal de Desenvolvimento Norte e Noroeste Fluminense (Cidennf).

Marcão afirmou que todos os prefeitos assinaram um ofício solicitando providências que  será encaminhado ao presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj), André Ceciliano, ao presidente da Câmara Federal, Rodrigo Maia e ao governador do Estado, Wilson Witzel. 

“ É um movimento que não pertence a partidos e sim a toda a sociedade. Queremos sensibilizar as autoridades de segurança pública e solucionar essa situação o mais breve possível, disse ele.

 Ao fim do ato, as entidades também decidiram se unir e enviar, conjuntamente, ao Conselho de Segurança do estado uma carta solicitando uma solução para o problema.
 
“ Além da insegurança a todos quer passam pela estrada, essa situação causa também prejuízos enormes ao setor produtivo, devido aos altos índices de roubo de cargas. Resolver este problema também é muito importante para a recuperação econômica do RJ”, finalizou Fernando Aguiar.


 Em nota, a concessionária Autopista Fluminense informou:

"A Segurança Pública é um poder indelegável do Estado, mas colabora diuturnamente com os órgãos competentes que fiscalizam no trecho de 322 quilômetros da BR-101 RJ/Norte sob sua administração, entre a divisa RJ/ES e Niterói, com a cessão das imagens das câmeras disponibilizadas em tempo real via fibra óptica para as delegacias da Polícia Rodoviária Federal nas cidades de Niterói e Campos dos Goytacazes e para o Centro Integrado de Comando e Controle (CICC), localizado na cidade do Rio de Janeiro.
 
O acionamento das polícias para ocorrências policiais na rodovia é feito de imediato pelo Centro de Controle Operacional da Arteris Fluminense, que monitora 24 horas todo o trecho sob concessão da BR-101 RJ/Norte. Todos os aparatos de monitoramento da concessionária são utilizados pelas Polícias (Militar, Civil e Rodoviária) para investigações quando solicitado, inclusive pelas Tropas Federais do Comando Militar do Leste (CMD) nas operações especiaisdurante o período de Intervenção Militar na Segurança Pública no Estado do Rio de Janeiro."


A Redação do Jornal Aurora entrou em contato com a assessoria da Secetraria de Estado de Polícia Militar pedindo um posicionamento sobre o grande número de ocorrências registradas na BR-101, e em nota foi informado que, em reunião na sede da Polícia Federal na última terça-feira (08), foi definido um reforço das instituições de forma integrada no policiamento da BR-101, no trecho Niterói-Manilha. Por parte da Polícia Militar, equipes das Rondas Especiais e Controle de Multidões (RECOM) intensificarão o patrulhamento ao longo da via, realizando abordagens, principalmente em seus acessos.
 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp