01/05/2019 às 09h15min - Atualizada em 01/05/2019 às 09h15min

Conselho tutelar: Candidatos devem atentar para a documentação exigida

Inscrições estão abertas até 09 de maio

Supcom Campos
Arquivo / Supcom
As inscrições para a o processo seletivo de conselheiros tutelares para a gestão 2020/2023 seguem até o próximo dia 09. Todos os candidatos que já preencheram o formulário e aqueles interessados que ainda farão o procedimento devem estar atentos às exigências previstas no edital, publicado no dia 05 de abril no Diário Oficial. As inscrições só serão validadas mediante entrega do formulário devidamente preenchido, juntamente com toda a documentação exigida no item 8.16 do edital, dentro de um envelope lacrado. O material deve ser entregue na sede do Conselho Municipal de Promoção dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMPDCA), situada na Rua Barão de Miracema n.º 335, altos, até o dia 14 de maio, de segunda a sexta-feira, das 9h às 17h.

Ao todo, serão 50 vagas, sendo 25 delas para membros titulares e outras 25 para suplentes. O salário é de R$ 2.887,63, além de benefícios, para os que estiverem no exercício da função. Os suplentes só serão remunerados caso assumam a titularidade. A inscrição é gratuita. A primeira fase deve ser feita através do link disponibilizado AQUI. O candidato deverá escolher, no ato da inscrição, em qual dos cinco CTs deseja atuar. Os equipamentos são divididos por área de abrangência. Para cada um deles serão encaminhados cinco conselheiros tutelares eleitos para a nova gestão.

Prova — Os candidatos inscritos serão submetidos à prova escrita e à prova objetiva, compostas de 50 questões. A data da realização das provas será divulgada no site da Prefeitura de Campos. Apenas os candidatos que obtiverem, no mínimo, 60% da pontuação da prova estarão aptos à próxima e etapa, que constará de um processo eleitoral.

Requisitos — São requisitos para a inscrição: ter mais de 21 anos; ter residência e domicílio, inclusive eleitoral, em Campos há pelo menos um ano; estar em pleno gozo dos seus direitos políticos; ter reconhecida idoneidade moral, reputação ilibada e bons antecedentes; regularidade na Cédula de Identidade e regular inscrição no Cadastro de Pessoas Físicas (CPF) da Receita Federal; ter Ensino Médio completo em instituição reconhecida pelo MEC; comprovação de experiência na promoção, proteção e defesa dos direitos da criança e do adolescente há pelo menos um ano em instituições devidamente inscritas no CMPDCA, quando a legislação assim determinar. Todos estes requisitos devem ser comprovados por meio de cópia ou original de documentos, sob pena de indeferimento da inscrição.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp