05/03/2020 às 11h23min - Atualizada em 05/03/2020 às 11h23min

Estado descarta casos suspeitos de coronavírus investigados em Campos e Teresópolis

Um caso suspeito em Petrópolis também foi descartado mas cidade continua com três suspeitos em investigação. Casos só são oficialmente considerados suspeitos após confirmação do Ministério da Saúde, o que ainda não ocorreu

Redação
Reprodução
A Secretaria de Estado de Saúde informou no fim da tarde desta quarta-feira (4) que descartou os casos que eram investigados como suspeitos de coronavírus em Campos dos Goytacazes, no Norte Fluminense, e em Teresópolis, na Região Serrana do Rio.

As duas cidades apareciam na lista de municípios com casos suspeitos monitorados pela SES. Com os casos descartados, as duas cidades deixaram a lista.

A cidade de Petrópolis, também na Região Serrana, aparecia na última lista com quatro casos suspeitos em investigação. Já no boletim divulgado nesta quarta, o número de casos suspeitos na cidade caiu para três.

Casos só são oficialmente considerados suspeitos após confirmação do Ministério da Saúde, o que ainda não ocorreu.

Os números divulgados pelas secretarias Estaduais e o Ministério da Saúde não são necessariamente iguais, já que os órgãos têm horários e procedimentos distintos para apresentação de seus boletins diários.

De acordo com a SES, 55 casos estão em investigação no Estado.

No interior do Rio, a Secretaria de Estado de Saúde monitora casos suspeitos em Petrópolis, Macaé, Maricá e Nova Friburgo.

Confira abaixo a quantidade de casos suspeitos por cidade.
  • Rio de Janeiro: 22 suspeitos
  • Niterói: 8 suspeitos
  • Petrópolis: 3 suspeitos
  • Duque de Caxias: 2 suspeitos
  • Macaé: 2 suspeitos
  • Maricá: 2 suspeitos
  • São Gonçalo: 2 suspeitos
  • Barra Mansa: 1 suspeito
  • Itaboraí: 1 suspeito
  • Nova Friburgo: 1 suspeito
  • Resende: 1 suspeito
  • Valença: 1 suspeito
  • Volta Redonda: 1 suspeito
  • Há ainda sete casos de pacientes que moram no exterior e em outros estados brasileiros, além de um caso suspeito com local de residência em investigação.

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp