27/05/2019 às 16h37min - Atualizada em 27/05/2019 às 16h37min

Debate sobre Segurança Pública x Privada marcou o programa A Voz de Campos desta segunda-feira (27)

Durante entrevista, especialistas explicaram a diferença entre os tipos de segurança e as suas importâncias para sociedade

Redação
Jornal Aurora
Nos últimos anos a criminalidade no Brasil tem aumentado e se modificado. Criminosos passaram a agir em conjunto, de forma organizada e cada vez mais violenta. Invasões a estabelecimentos, condomínios residenciais, faculdades e etc., passaram a ser mais frequentes e por isso, a segurança privada precisou se adaptar. 
 
E para abordar sobre o assunto, com o tema “Segurança Pública x Segurança Privada” que nesta segunda-feira (27), os especialistas em segurança privada, Luiz Fernando e Luiz Carlos Caetano, estiveram presentes no programa A Voz de Campos, na Rádio Aurora. Participaram também do debate os comentaristas, o Policial Federal Roberto Uchôa e o Instrutor 
Antonio Rangel.

Durante entrevista, o especialista Luiz Fernando explicou que há uma interação entre a Segurança Pública e Privada, pois, muitas empresas particulares possuem funcionários da área da segurança pública. “Em minha opinião, ainda pode haver uma interação melhor, mais eficaz, com vários processos”, disse. “A segurança pública, em si, consegue ser muito melhor e mais efetiva, se ela tiver de fato, o apoio da segurança privada.”, afirmou.

A Segurança Privada é composta por atividades que possuem o objetivo de proteger de forma preventiva empresas, estabelecimentos e pessoas em uma determinada área.  Já a Segurança Pública é tratada como um direito fundamental do cidadão e é de competência dos governos federal, estadual e municipal. Seu objetivo é garantir a segurança de pessoas e de bens presentes em todo o território nacional.

“Segurança Privada é uma forma que empresas e pessoas físicas conseguiram para tentar trazer um pouco de segurança para elas em razão dessa ineficiência do estado em cumprir o seu papel de prover segurança”, completou o Policial Federal, Roberto Uchôa.

“Se um policial em serviço der um tiro ele tem um amparo enorme do Estado, já um agente de segurança que sacar a arma a meio saque ele já responde judicialmente”, relatou Luiz Fernando.

O especialista em Segurança Privada, Luiz Carlos Caetano explicou a situação do segurança privado que trabalha em condomínio:

“Quando chega no portão do condomínio o vigilante para. Se ele efetuar disparos de arma de fogo dentro do condomínio ele está amparado judicialmente, dependendo do caso. Mas, se o criminoso cair fora do espaço dele, o segurança privado já não pode atuar”, completou. 

E em relação aos seguranças públicos Luiz Carlos completou "
a segurança em via só pode ser feita através de agentes públicos”.


Na TV Live da Rádio Aurora o público participou, ao vivo, com críticas, sugestões e dúvidas. Um dos ouvintes ainda comentou em relação ao salário de funcionários da Segurança Pública “Com um salário digno ele trabalha melhor, rende mais, e teremos mais segurança”. 

O programa A Voz de Campos desta segunda-feira (27) pode ser conferido através do link:  https://www.facebook.com/radioauroraoficial/videos/1072422829615185/

Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp