21/02/2022 às 22h40min - Atualizada em 21/02/2022 às 22h40min

Capela é arrombada e furtada pela terceira vez em Campos

- Redação
Comunicação Diocese de Campos

A Diocese de Campos registrou mais um arrombamento a uma Capela na cidade de Campos. Pela terceira vez em menos de 2 anos, a Capela de Santo Antônio, que fica no Bairro do Beco Santo Antônio, próximo ao Parque Tarcísio Miranda, foi alvo da ação de criminosos. No final de semana, fiéis perceberam que a grade da janela de acesso a Capela teve a grade serrada. A Capela pertence à Paróquia Nossa Senhora de Lourdes, no bairro, o prejuízo só não foi maior, pois durante os meses de verão, com a diminuição do número de fiéis, os objetos litúrgicos não estavam no local. Para ter acesso a Igreja destruíram a cerca elétrica, levaram os aparelhos das câmeras de armazenamento, ventiladores e equipamentos de internet.
 
O primeiro furto aconteceu em março de 2020, a Capela de Santo Antônio, também foi arrombada e furtada. De acordo com membros da igreja, na ação foram levados cálices e aparelhos de som. De acordo com o pároco Pe. Dênison Martins foi realizado um registro de ocorrência e a polícia já esteve no local. “O nosso bem mais precioso, que é Jesus Eucarístico, já não estava lá, pois nesse período de verão diminuímos as atividades. Instalamos câmeras, cerca elétrica e grades. A Polícia já colheu digitais e nós estamos tomando as devidas providências para aumentar ainda mais a segurança”, afirmou o sacerdote.
 
Para o Bispo Diocesano de Campos, Dom Roberto Francisco, a Igreja aguarda uma resposta das autoridades de segurança pública. “Novamente estamos registrando um triste fato de mais uma Capela, que fica no bairro do Beco de Santo Antônio arrombada, foram levados alguns objetos. Então, quero manifestar a fragilidade das nossas Igrejas, mas o atentado à liberdade religiosa, que atenta contra a liberdade de culto. Assim como dizer sobre a segurança que está deixando a desejar há muito tempo. Estamos entregues nas mãos de pessoas que quando querem, entram e fazem isso nas Igrejas. Antes eram reconhecidas por seu lugar sagrado a Casa de Deus, mas agora nos deixam apreensivos pelo futuro, pois se não respeitam mais a Deus, o que será da pessoa humana? Agora aguardamos uma resposta das autoridades de segurança, para garantir o direito de cultuar a Deus em todas as Igrejas”, declarou Dom Roberto.

 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp