26/11/2021 às 12h03min - Atualizada em 26/11/2021 às 18h20min

Eleição da OAB de Minas Gerais tem a primeira mulher candidata à presidência em 89 anos

Objetivo de Carla Silene é trazer igualdade e inclusão à Ordem

SALA DA NOTÍCIA Verônica Garcia
Ilustração
A Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) de Minas Gerais pela primeira vez, em seus 89 anos, tem como candidata à presidência da instituição uma mulher. Trata-se de Carla Silene, advogada criminalista, doutora em Direito Penal e professora do IBMEC.

Com uma proposta de trazer mais transparência e democracia à Ordem mineira e representando verdadeira alternância de lideranças em relação aos grupos que dominam a entidade há mais de 20 anos, a chapa NOSSAOAB concorre na eleição que acontece neste sábado (27) das 8h às 17h na capital Belo Horizonte e em todas as subseções do Estado.

Entre os principais projetos defendidos pela Chapa 11 NOSSAOAB estão a diversidade com a fomentação da participação LGBTQIA+, a representatividade, a diminuição da desigualdade de gênero e raça com a criação de políticas inclusivas com a criação de fóruns e tribunais para advogados deficientes e ações voltadas ao acolhimento para advogadas vítimas de violência doméstica, entre outras ações inovadoras.

Historicamente, a Ordem dos Advogados do Brasil, é uma instituição liderada por homens. O total de advogados no País, segundo a entidade, é de 1.225.042, dois quais 613.865 são mulheres e 611.177 são homens. A OAB/MG, por exemplo, já teve 22 presidentes, desde sua criação em 1932, sendo todos homens, alguns em mais de um mandato.

Mas isso está mudando, as eleições da Ordem dos Advogados do Brasil começaram nesta segunda quinzena com dez mulheres concorrendo ao cargo de presidência. E, no último dia 24, a advogada Daniela Borges, foi eleita na OAB Bahia, sendo uma vitória da representatividade diante dos 18 homens que já foram eleitos em outras seccionais até o momento.
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp