09/11/2021 às 11h30min - Atualizada em 24/11/2021 às 00h00min

Unidade de Negócios para Corretoras e Seguradoras da plataforma nstech será comandada por Georgio Dovas

Novo setor atende seguradoras e corretoras

SALA DA NOTÍCIA Fernanda de Souza Martins

A nstech, maior plataforma aberta de tecnologia para logística da América Latina, anuncia a criação da Unidade de Negócios focada em prover soluções digitais e tecnologia para apoiar Corretoras e Seguradoras a crescerem mais e ser mais rentáveis.

A nova unidade voltada para o mercado securitário será liderada por Georgio Dovas, profissional com 18 anos de experiência em tecnologia e desenvolvimento de soluções.

“Assim como transportadores, embarcadores, motoristas e fornecedores da cadeia logística, as seguradoras e corretoras de transportes são nossos clientes e a razão de existirmos”, ressalta Dovas.

“Nosso principal objetivo é desenvolver soluções e novos produtos em conjunto com as Corretoras e Seguradoras. Temos como compromisso estreitar relações e construir um ecossistema que promova nossa missão de melhorar o mundo através da logística, servindo aos objetivos dos nossos clientes”, complementa Vasco Oliveira, CEO da nstech.

Entre os benefícios dessa unidade de negócios para o ecossitema do mercado securitário, a nstech destaca ter no grupo, desde março de 2021, a AT&M.  “A expansão do portfólio agregará ainda mais para o mercado em termos de tecnologia e informação. Além disso, nosso conjunto de empresas trará soluções ‘tailor made’ para o mercado securitário, ajudando o mercado securitário na sua transformação digital e entregando uma plataforma one-click-solution, que atenderá às necessidades end-to-end do mercado securitário em uma solução única”, ressalta Georgio Dovas.

Criada em outubro de 2020, a plataforma de serviços tecnológicos para logística nstech integrou 11 empresas. São elas Buonny, Opentech, AT&M, Brasil Risk, LogRisk, Praxio, Hivecloud, Fusion, I Am Tech, Bsoft e e-Frete. O grupo já atende a 45 mil transportadoras, conta com 2,1 milhões de motoristas de caminhão no seu banco de dados e projeta faturamento anual de R$ 400 milhões.

O Brasil gasta cerca de 12% do PIB com logística contra 7% dos Estados Unidos e mais de 40% dos caminhões rodam vazios. Além disso, é o 3º no mundo em roubos de cargas e ocorrem nas rodovias federais mais de 18 mil acidentes/ano envolvendo caminhões.


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp