22/07/2021 às 10h15min - Atualizada em 22/07/2021 às 16h46min

Comunicadora de Campinas lança primeiro podcast brasileiro sobre quem vive de escrever

Em 10 episódios, a apresentadora Malu Azzoni quer desmistificar as idealizações e desapegar do glamour que envolve a escrita

SALA DA NOTÍCIA Isabela Rodrigues

Com o objetivo de contar histórias que mostram que é possível encontrar diversas maneiras de trabalhar fazendo algo que se gosta, o primeiro podcast brasileiro sobre quem vive da escrita será lançado em 25 de julho, Dia do Escritor, às 10 horas, nas principais plataformas digitais. Buscando promover um espaço para ouvir experiências de outras pessoas, inspirar e ampliar o repertório dos ouvintes e gerar conhecimento para quem busca seguir um caminho em atuações que envolvam a atividade, a comunicadora Malu Azzoni irá conversar com profissionais de diversas áreas e com diferentes experiências na primeira temporada do Viver de Escrever, o podcast sobre trabalhar com palavras.

Por meio de 10 episódios de uma hora, Malu pretende desmistificar as idealizações e desapegar do glamour que envolve a escrita. “Sabe aquela imagem do escritor em sua casa de campo, vestindo um agasalho de tricô e escrevendo um livro tranquilamente enquanto bebe um chá quentinho? Quem vive de escrever sabe que é uma balela das grandes”, afirma. “O caminho para trabalhar com escrita é bem menos glamouroso e nem sempre passa por poemas e romances. Pode passar por uma edição de jornal, uma editora de didáticos, uma startup ou até mesmo um perfil no Instagram. Mas falta informação sobre essas possibilidades”, destaca. 

Nos últimos anos, Malu descobriu que as alternativas para quem quer viver de escrever são muito mais variadas do que imaginava. “Então, pensei: por que não criar um espaço para falar sobre esse universo tão amplo, contando nossas histórias?”, explica. A partir daí, o podcast será uma forma de compartilhar aprendizado para que outras pessoas também descubram seus próprios jeitos de viver de escrever. 

A primeira temporada foi pensada para cobrir três grandes eixos relacionados ao trabalho com escrita: literatura e mercado editorial, por meio de conversas com autores de diferentes gêneros literários e outros profissionais do livro; jornalismo, com discussões com quem vive a rotina das notícias e da imprensa; e economia digital e tecnologia, com quem encontrou um lugar para a escrita na internet e no mundo da inovação.

Até agora, oito profissionais estão confirmados: Marina Cordeiro, que falará sobre a escrita no marketing digital; a escritora Maria Amália Camargo, que vai bater um papo sobre literatura infantil; a jornalista Isabela Rodrigues, que vai contar sobre as atividades de assessoria de imprensa; a fotógrafa e criadora de conteúdo Maria Dinat, que vai abordar a escrita na internet; Júlio Ibrahim, que vai falar sobre o mercado de livros didáticos; Plácido  Berci, jornalista da Globo/SporTV, que vai trazer insights sobre jornalismo esportivo; Juliana Ewers, que vai contar um pouco sobre UX Writing e inovação; e o jornalista Matheus Moreira, da Folha de S. Paulo, que vai falar sobre a imprensa tradicional e a vida de repórter. Além desses convidados, mais dois profissionais farão parte dos episódios que seguem em produção.

“Com algumas dessas pessoas eu já tinha tido oportunidade de trabalhar antes, outras eu admirava e acompanhava o trabalho na internet. Todos viram valor na proposta e acreditaram que é um conteúdo necessário”, conta Malu. Em cada episódio, o convidado vai falar sobre sua relação com a escrita, os percursos de sua carreira e o seu dia a dia de trabalho. “Eles abrem o coração para falar sobre os perrengues, mas também sobre tudo que se orgulham de ter conquistado. Assim, vamos conhecendo a realidade das carreiras, fugindo das idealizações”, revela.

Para a comunicadora, as histórias compartilhadas ao longo dos episódios são informações úteis para quem gosta de escrever e está decidindo uma faculdade ou entrando no mercado de trabalho. “As conversas também podem ajudar quem está pensando em mudar de carreira ou já trabalha na área e quer aprender com as experiências de outras pessoas”, pontua. “O Viver de Escrever é um podcast que vai contar histórias de pessoas que trabalham com palavras. Vamos falar sobre carreira, contando como elas chegaram onde estão. Com honestidade e transparência, para quem sonha em chegar lá também. E mostrar que é, sim, possível viver de escrever”, conclui Malu.

A paixão pela escrita que virou profissão

O interesse de Malu pela escrita veio da infância. “Tenho muitas memórias de ler antes de dormir com a minha mãe. Como quase toda criança, eu tinha sempre uma história preferida da vez, que queria ouvir de novo e de novo sem cansar. Toda a família me dava livros de presente nos aniversários e Natais, nunca faltou incentivo. Esse mundo das histórias sempre me encantou”, lembra. 

Aos 12 anos, criou seu primeiro blog. Chegou a sonhar em ser jornalista, diretora de cinema ou escritora. Querendo aprender sobre tudo ao mesmo tempo, cursou Midialogia, na Unicamp, curso que ofereceu uma visão ampla da comunicação e a permitiu ter experiências diversas com produção audiovisual. “Foi em uma das disciplinas que conheci o podcast e produzi um pela primeira vez, muito antes do formato estourar no Brasil”, conta.

Hoje, aos 25 anos, Malu trabalha com produção de conteúdo na editora Dentro da História, onde também participou da criação de um podcast infantil. “Com essas experiências, enxerguei no formato de podcast uma forma de gerar conversas e conexões para abordar um assunto que tem sido central na minha vida, que é o trabalho com escrita”, destaca. 

A comunicadora acredita que algumas pessoas realmente têm mais facilidade para escrever do que outras, mas tudo está relacionado aos estímulos que recebem e à relação com a leitura e com a escrita ao longo da vida. “A prática é o que não deixa o medo da folha em branco crescer e nos paralisar”, afirma. “Nas entrevistas do podcast, sempre pergunto sobre a importância da escrita para os convidados, e a resposta é quase unânime: é uma forma de se expressar, de entender e de se relacionar com o mundo. Escrever é poder ser ouvido e ler é poder ouvir. Por isso faz sentido um podcast sobre viver de escrita, né?”, finaliza.

O Viver de Escrever estará disponível no Spotify, Apple Podcasts e Google Podcasts.

Para indicar alguém ou participar do podcast como entrevistado, entre em contato pelo e-mail viverdeescreverpodcast@gmail.com ou Instagram @viverdeescreverpodcast 


Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp