20/07/2021 às 09h04min - Atualizada em 20/07/2021 às 13h41min

Diferenças e semelhanças entre leucemia e linfoma

Alguns tipos de câncer têm semelhanças e isso é especialmente verdadeiro no caso da leucemia e do linfoma.

DINO
https://drmarcelbrunetto.com.br/
leucemia e linfoma


O câncer pode ser confuso e difícil de entender. Às vezes, pode ser difícil imaginar o que exatamente está acontecendo no organismo, especialmente quando pode afetar qualquer parte. E quando o assunto é câncer de sangue, pode ser ainda mais difícil de entender.

Alguns tipos de câncer têm semelhanças e isso é especialmente verdadeiro no caso da leucemia e do linfoma. Ambos são formas de câncer no sangue e envolvem glóbulos brancos, mas os problemas que cada doença causa e a forma como são tratadas são muito diferentes.

Leucemia e linfoma

Leucemia e linfoma são dois tipos de câncer que afetam o sangue. Ambos os tipos de câncer geralmente afetam as células brancas do sangue. Eles estão relacionados, como se fossem primos.

A maneira mais simples de pensar sobre isso é que os linfomas são tumores sólidos constituídos por células sanguíneas. Esse tipo de câncer geralmente causa gânglios linfáticos aumentados ou massas sólidas.

A leucemia, por outro lado, é vista na corrente sanguínea - é um tipo de câncer líquido que flui e é bombeado com o sangue

O que exatamente é linfoma?

Linfoma é um câncer que afeta especificamente o sistema linfático. Essa é a rede de órgãos e tecidos do corpo que o protege contra infecções e elimina resíduos e toxinas.

O linfoma começa nos linfócitos, os tipos de glóbulos brancos que nascem na medula óssea e circulam no sangue até amadurecerem e se tornarem parte do sistema linfático.

Os linfócitos fazem parte do seu sistema imunológico. Eles foram feitos para combater bactérias e vírus, mas às vezes eles se tornam cancerosos, crescem fora de controle e não funcionam corretamente.

O que exatamente é leucemia?

A leucemia ocorre quando o corpo produz glóbulos brancos anormais que não funcionam como deveriam. Ao contrário do linfoma, a leucemia não produzirá nenhum tipo de protuberância visível (um tumor) que é geralmente associado ao câncer.

A leucemia começa quando as células produtoras de sangue na medula óssea não amadurecem adequadamente. Em vez disso, essas células defeituosas começam a crescer em abundância e às vezes muito rapidamente na medula óssea.

Elas interferem na capacidade da medula óssea de produzir glóbulos brancos normais que combatem doenças e outros tipos de glóbulos, como glóbulos vermelhos que transportam oxigênio. Os glóbulos brancos leucêmicos não podem combater infecções de maneira adequada. E se uma pessoa não tiver glóbulos vermelhos suficientes, ficará fraca e cansada.

Diferenças entre os sintomas

Leucemia e linfoma não são diagnosticados apenas com base nos sintomas; muitos sintomas se sobrepõem ou não são específicos para nenhuma das doenças, enquanto alguns outros sintomas podem ser mais característicos de uma doença ou de outra.

Os sintomas do linfoma variam e podem incluir inchaço indolor dos gânglios linfáticos. Esses gânglios linfáticos podem ser visíveis em seu pescoço, axilas ou virilha, ou podem ser vistos em estudos de imagem (como nódulos mediastinais ou nódulos retroperitoneais). Outros sintomas podem incluir fadiga persistente, febre e calafrios, suores noturnos ou perda de peso inexplicável.

Os tipos mais comuns de leucemia podem produzir sintomas como:

Dores nos ossos e nas articulações;
Fadiga;
Fraqueza;
Pele pálida (devido a baixos níveis de glóbulos vermelhos);
Sangramento fácil ou hematomas (devido a níveis baixos de plaquetas);
Febre;
Perda de peso;
Outros sintomas, incluindo gânglios linfáticos inchados, baço e fígado aumentados.

Diferenças no diagnóstico e tratamento

Leucemia e linfoma são diagnosticados de maneiras diferentes, mas ambos exigem o registro do histórico médico da pessoa e a realização de um exame físico.

Para diagnosticar a leucemia, o médico fará um exame de sangue para verificar se o hemograma está normal. Ele também pode solicitar uma biópsia da medula óssea.

Se o médico suspeitar que uma pessoa tem linfoma, ele pode fazer uma biópsia do tecido que parece estar afetado.

A leucemia e o linfoma podem necessitar de diferentes tipos de tratamento, especialmente de acordo com o tipo de leucemia ou de linfoma e também do estágio em que o câncer foi diagnosticado.

Para a leucemia, o tratamento pode ser mais voltado para abordagens sistêmicas, como a quimioterapia. Já para o linfoma, também podem ser indicadas terapias locais, como a radiação e cirurgia para retirada do tumor.

Alguns tipos de leucemia e linfoma são cânceres de evolução lenta, o que dá aos médicos uma chance melhor de detectá-los nos estágios iniciais.

Quando o câncer é detectado em estágios iniciais, geralmente é mais fácil de tratar. Além de sua saúde geral, o tratamento precoce muitas vezes pode melhorar a perspectiva de uma pessoa.

Dr. Marcel Brunetto - Hematologista SP
CRM 109.334

Telefone: (11) 3207-8008
R. Apeninos, 429 - cj 402 - Paraíso, São Paulo - SP,
CEP 01533-000



Website: https://drmarcelbrunetto.com.br/
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp