13/09/2019 às 14h58min - Atualizada em 16/09/2019 às 10h12min

Setembro Amarelo ganha força no país e acende alerta

Na contramão mundial taxa de suicídio cresce 10,4% no Brasil, que lidera em casos de depressão na América Latina

DINO
http://www.movemindbr.com/
Setembro Amarelo ganha força no país e acende alerta

A cada 45 minutos uma pessoa comete suicídio no Brasil. Segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca de 12 mil casos de morte por suicídio são registrados por ano no país. No mundo, a cada 40 segundos uma pessoa tira a própria vida. Grande parte desse número de mortes são influenciados por uma combinação de fatores como transtornos mentais, ambientais, socioculturais e de doenças emocionais como a ansiedade e a depressão.

O número mundial de casos de mortes por suicídio caiu, porém, na contramão, o Brasil teve um aumento de 10,4%. A Universidade de Johns Hopkings, nos EUA, constatou que cerca de 37% dos jovens disseram ter passado por um período de depressão. Segundo o Coordenador do Ambulatório de Transtornos Afetivos na Infância e Adolescência do Hospital das Clínicas, Miguel Boarati, a cobrança por bom desempenho e o cyberbullying podem ser apontados como alguns dos vilões da depressão na juventude. O IBOPE entrevistou um grupo de 18 a 24 anos e 26% deles acreditam que a depressão é uma doença da alma. Os entrevistados, ainda, sabem que há tratamento, mas não acreditam em sua eficácia.

Em julho deste ano a influenciadora digital Alinne Araújo, conhecida por lutar contra a depressão, tirou a própria vida após ter uma experiência traumática. Seu, até então, noivo terminou o relacionamento um dia antes da cerimônia. Na ocasião ela não cancelou a festa, nem o casamento; e casou com ela mesma. No dia seguinte ao casamento se jogou do 9º andar do apartamento em que morava no Rio de Janeiro.

Assim como Alinne Araújo, grandes personalidades mundiais como Santos Dumont, Vincent Van Gogh, Chester Bennington e Robin Williams, infelizmente, não conseguiram superar a dor. Todos tiveram reconhecimento, fama ou dinheiro e mesmo assim não escaparam de uma das doenças mais letais do planeta. Famosos como Whinderson Nunes, Paula Fernandes e Joaquim Lopes, relataram sofrer de depressão e foram em busca de tratamento. Fatos como estes ressaltam a importância de campanhas de prevenção ao suicídio como, por exemplo, “Setembro Amarelo”, que vem se intensificando no Brasil.

A PhD em coaching internacional e cofundadora da Move Mind, empresa de treinamento e desenvolvimento humano, Michele Lopes, acredita que é preciso desmistificar e cada vez mais falar sobre o assunto. “Observando os números e cenário atual é importante ressaltar a importância em cuidar da nossa mente. Quais crenças carregamos ou quais que são formadas ao longo da nossa jornada? Quais traumas foram adquiridos? O que o nosso inconsciente quer e precisa nos revelar? É essencial que entremos em harmonia conosco, entender o que nos aflige, nos perdoar e perdoar o outro para seguir em frente”. Diz Lopes que tem mais de 20 anos de experiência em liderança e gestão de pessoas.

Nos tempos modernos a incessante busca pela felicidade vem sido distorcida por status, bens materiais e reconhecimento. Uma das mais conhecidas plataformas digitais, o Instagram parou de exibir os números das curtidas nos cliques postados em contas do mundo inteiro. O objetivo é diminuir a pressão social, a competição entre os usuários e que a rede em questão deve ser um lugar de expressão e não um medidor de popularidade.

Ainda falando sobre a busca pela felicidade, muitas pessoas já entendem que a concretização de sonhos pessoais e também o alcance de objetivos profissionais na carreira estão entre os principais tópicos de realização. Michele Lopes, em recente tese científica, constatou que pessoas que descobrem e exercem o real propósito de vida estão mais propensas a sentir mais felicidade. Propósito de vida é ter um motivo forte para se levantar todos os dias, ou melhor, uma razão para viver. Michele ainda desenvolveu ferramentas e técnicas para que seja possível encontrá-lo. Depois de descoberto, a vida passa a fazer mais sentido, pela maioria das pessoas que de fato passam a exercer seu propósito.

Lopes detectou também que pessoas que possuem uma crença ou acreditam em Deus, Buda, Alá ou algum ser superior, conquistam seus objetivos com mais rapidez. A partir desta observação de casos ela desenvolveu treinamentos baseados no trino das inteligências. Sendo elas: a inteligência intelectual, conhecida mundialmente como QI, é a capacidade de estudar e aprender; a inteligência emocional é QE, a forma como se lida com as emoções e situações, disseminada mundialmente pelo psicólogo e PhD Daniel Goleman; e a inteligência espiritual ou QS, conhecido no mundo científico graças à pesquisadora formada pelo MIT e Harvard, nos EUA, Dana Zohar. A inteligência espiritual não se refere necessariamente a uma religião, mas sim a uma crença.

Tenho muitos cases de clientes que encontraram seu propósito de vida por meio de exercícios, que desenvolvi baseada em tese científica, e aplico no curso Ressignificar. Eles descobriram o que os move pelo propósito, ressignificando suas crenças limitantes e desenvolvendo seu Trino das Inteligências” diz a especialista em treinamento e desenvolvimento humano.

Depressão não é frescura, e o órgão nacional de apoio é o Centro de Valorização à Vida (CVV) disponibiliza atendimento 24 horas por dia para quem tem, principalmente, pensamentos suicidas, além disso, tem serviço para conversa via chat no site, telefone ou email; ainda, um dos voluntários pode ir até a casa do solicitante. O número do CVV é 188. Outras alternativas, além da principal que é a consulta a um psiquiatra, é procurar cursos e treinamentos que podem ajudar a encontrar os motivos da depressão, o caminho para direcionar o melhor tratamento das doenças emocionais.


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp