31/07/2019 às 15h55min - Atualizada em 31/07/2019 às 15h55min

Wladimir Garotinho questiona sobre a PreviCampos e cita o vereador Fabinho Almeida

O programa desta terça (31) também abordou temas polêmicos em relação ao mandato do deputado e suas realizações

Redação
Reprodução
Na noite desta terça-feira (30), o programa “Nos Bastidores da Política” na Radio Aurora, sob apresentação de Edmar Ptak, recebeu o deputado federal Wladimir Garotinho para um conversa sobre o cenário político nas três esferas de poder.

Com participação dos comentaristas Diego Japona e Lucas Barreto, o programa abordou temas polêmicos principalmente em relação ao mandato do deputado e suas realizações, como: criação da região semi árida no Norte e Noroeste Fluminense, a pesquisa sobre esse projeto tão importante para região; A falta de diálogo com o prefeito Rafael Diniz, quando foi oferecida ajuda desde primeiro dia de governo.

Também foram tratadas questões relacionadas ao fim da passagem social e sobre a empresa Prime que aluga ambulâncias para o município e está sem receber a cinco meses. Os funcionários também estão com o salário atrasado há três meses e com eminência de greve. E em nota, a Prefeitura informou:

"A Prefeitura de Campos segue realizando pagamentos de forma regular à Prime, mantendo contrato para locação, manutenção e condutores de 74 ambulâncias. A secretaria de Saúde acompanha o caso e se mantém em diálogo com a empresa para resoluções pertinentes."

Durante a programação foi comentado sobre a operação da Polícia Federal na sede da PreviCampos. O apresentador Edmar Ptak questionou o deputado sobre o patrimônio da instituição que era de R$ 1.3 bilhão no governo de Rosinha Garotinho e quando Rafael Diniz assumiu a prefeitura, o saldo tinha caído para R$ 804 milhões, uma diferença de R$ 500 milhões no caixa.

 “Essa operação que teve de busca e apreensão foi uma empresa, que era uma quadrilha, que vendeu fundos para 40 institutos de previdência. No relatório da Polícia Federal diz que o fundo de Campos é vítima da quadrilha.”

O Deputado Wladimir contestou o fato de a Câmara Municipal não ter convidado o presidente da PreviCampos, que na época era Nelson Afonso, para prestar esclarecimentos. E ainda questionou o vereador Fábio Almeida, que fazia parte do conselho gestor da PreviCampos e assinava tudo, para apontar as irregularidades existentes.

Em nota a redação do jornal aurora, o vereador Fábio Almeida informou:

"O vereador Fabinho Almeida, em resposta aos ataques e acusações levianas que sofreu por parte do Deputado Wladimir Garotinho esclarece que durante todo o tempo em que foi membro do Conselho Deliberativo da PREVICAMPOS, sempre atuou com lisura em suas ações e que jamais compactuou para ato ilícito de qualquer natureza, principalmente no que diz respeito à PREVICAMPOS, que é um patrimônio do servidor municipal.

É necessário esclarecer que o vereador foi uma das primeiras pessoas a denunciar atitudes suspeitas no órgão, que poderiam colocar em risco a saúde financeira da caixa de previdência. Ressalte-se que o vereador Fabinho, em virtude das eleições de 2016, se afastou do Conselho Deliberativo desde o mês de março do mesmo ano, época em que o patrimônio da instituição era de aproximadamente R$ 1 bilhão e 300 milhões de reais.

Sabe-se que esse valor caiu, consideravelmente, no "apagar das luzes" do governo passado, o qual a mãe do deputado Wladimir era a prefeita e o pai do mesmo, Anthony Garotinho, mandava e desmandava no governo. Inclusive, não podemos omitir que os integrantes dos conselhos, em sua maioria, eram indicações do governo, principalmente o presidente6 da PREVICAMPOS, primo do ex- governador Garotinho.
 
Se existem ações ilícitas, essas foram cometidas sem a autorização dos conselhos, feitas "por baixo dos panos" e quem pode responder por elas é o diretor Financeiro da época e o então presidente, Nelson Afonso, pois eram os únicos com poder e acesso às contas e investimentos da instituição.

O vereador Fabinho Almeida repudia as acusações e insinuações de que teria alguma responsabilidade na depredação do patrimônio da PREVICAMPOS.

Na verdade, o deputado Wladimir Garotinho deveria exigir explicações de sua própria família, visto que esta é a principal implicada no caso."
 
O programa completo pode ser conferido através do link. Clique Aqui

 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp