13/06/2019 às 15h31min - Atualizada em 13/06/2019 às 16h18min

Ressonância Magnética de Extremidade: conforto e tranquilidade para quem tem medo de lugares fechados

Exames avançados possibilitam mais conforto a pacientes claustrofóbicos

DINO
http://www.imeb.com.br
Ressonância Magnética de Extremidades


Segundo um estudo realizado pela Associação Brasileira de Psiquiatria, estima-se que cerca de 10% da população brasileira sofre algum tipo de fobia. A sensação, que se caracteriza pelo medo irracional de situação ou objeto que não apresenta perigo, pode atrapalhar diversas atividades simples do cotidiano. Uma das mais comuns, a claustrofobia, se caracteriza pelo medo de permanecer em espaços fechados, o que dificulta ações como andar de elevador, ir ao cinema, viajar de avião e, até mesmo, fazer alguns tipos de exames.

Neste último caso, submeter-se a uma ressonância magnética pode se tornar um grande desafio, uma vez que o paciente precisa ter seu corpo inserido em um tubo e manter-se imóvel por um tempo considerável. Qualquer movimento pode prejudicar a qualidade da imagem e prejudicar o resultado do exame, recomendado para detectar fraturas, lesões, tumores e outras condições de funcionamento de órgãos.

Atenta a esse público, tecnologias avançadas hoje permitem mais segurança e conforto a pacientes claustrofóbicos. A ressonância de extremidades, por exemplo, possibilita exames de mãos, punhos, cotovelos, joelhos, pés e tornozelos sem que o paciente precise ser introduzido no aparelho. “É um excelente avanço para a Radiologia, uma vez que garante a mesma qualidade das ressonâncias com tubo. Sem falar no conforto que oferece a quem tem suas limitações com ambientes fechados”, avalia o médico nuclear Renato Barra, diretor do IMEB.

A ressonância magnética de 3.0 Tesla é outro exame cujo design busca reduzir a sensação de desconforto em pacientes claustrofóbicos. Com maior abertura do tubo, a tecnologia possibilita ainda menos ruído e menor tempo para conclusão do exame. “Essencial para a detecção precoce do câncer de próstata, a ressonância de três tesla também oferece uma série de vantagens quando utilizada em outras áreas, como a neurovascular. Portanto, é importante que seu acesso seja garantido a todos, inclusive àqueles que têm receio de ambientes fechados”, afirma o diretor do IMEB, uma das primeiras clínicas do Distrito Federal.


 
Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp