03/06/2019 às 11h13min - Atualizada em 03/06/2019 às 11h13min

Junho Vermelho: campanha em Campos destaca a importância da doação de sangue

A campanha iluminará com a cor vermelha, durante todo o mês, instituições públicas e privadas, prédios históricos e monumentos em diferentes localidades do país

Agência Brasil
Marcelo Camargo / Agência Brasil
O mês de junho é tipicamente o período que as temperaturas começam a cair, propiciando aumento da incidência de infecções respiratórias, além da temporada de provas em universidades, escolas e do início das férias escolares. Por isso é o período em que se costuma registrar quedas significativas nos estoques dos bancos de sangue, públicos e privados. Para destacar a importância da doação de sangue nesse momento do ano, começou no sábado (01) a campanha Junho Vermelho.

Segundo a fundadora do Eu Dou Sangue, Debi Aronis, a ideia de criar o movimento veio depois de seu pai precisar de sangue devido a uma doença delicada e de perceber que o período estava com estoques baixos nos hemocentros e hospitais. “Somente aqueles que enfrentam uma dificuldade e precisam da doação para que familiares ou amigos possam sobreviver sabem da importância desse ato. É um pequeno gesto, individual e gratuito, mas com consequências expressivas”.

De acordo com uma pesquisa feita em 2017 pelo Eu Dou Sangue em parceria com o Instituto Datafolha, cerca de 92% dos brasileiros disseram não ter doado sangue entre junho de 2016 e junho de 2017.  De acordo com o levantamento, além do recesso e do clima mais frio, feriados e dias chuvosos também impactam negativamente os hemocentros, que costumam registrar queda de 30% em seus estoques no período.

Os dados também mostraram que 39% dos brasileiros admitem não saber qual é seu tipo de sangue. O estudo, que ouviu 2.771 entrevistados em todo o país, mostrou que o desconhecimento é maior entre os homens (44%) do que entre as mulheres (35%). Assim como a maioria dos jovens (52%), na faixa dos 16 aos 24 anos, também desconhecem esse aspecto de seu próprio corpo.

EM CAMPOS

Está confirmado para a próxima segunda-feira (10), o início da coleta itinerante de sangue do Hemocentro Regional do Hospital Ferreira Machado (HFM), no mês de junho.  O trabalho começa pela Praça São Salvador, no Centro, e se estende até o dia 29, na Igreja Adventista do Parque Califórnia, com um total de sete pontos e passagens por outros três municípios: Itaocara, no Noroeste Fluminense, Quissamã e São João da Barra, no Porto do Açu. No dia 10, serão iniciadas as triagens e coletas às 8h, na Praça São Salvador, onde permanece até às 15h. 

Há necessidade de doações de todos os tipos sanguíneos. Para doar, basta levar a identidade, apresentar boas condições de saúde, peso superior a 50 kg, ter entre 16 e 69 anos, não estar em jejum, mas não ter ingerido alimentos gordurosos nas últimas três horas. Menores de 18 anos precisam ir com o responsável legal. O intervalo entre uma doação e outra é de 60 dias para homens e 90 para mulheres. Além da unidade móvel, as doações podem ser feitas na sede do Hemocentro, no HFM, na Rua Rocha Leão, 2, no bairro do Caju, todos os dias, inclusive finais de semana e feriados, das 7h às 18h.

Calendário de coleta itinerante:

10/6 – Praça São Salvador – Solicitação da Associação Evangélica 
14/6 – Itaocara – Praça Toledo Pisa – Em frente ao Hospital Municipal 
15/6 – Academia Artefísica – R. Cons. José Fernandes, 529, Centro
18/6 – Quissamã – Em frente à Paróquia N. Sra. Desterro - Centro
25/6 – Cietec – Av. 28 de Março, 533-539, Centro 
27/6 – Prumo Logística – Porto do Açu – SJB
29/6 – Igreja Adventista do 7° dia – Parque Califórnia – R. Padre Carmelo, 255


Link
Tags »
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp