13/05/2019 às 22h21min - Atualizada em 13/05/2019 às 22h21min

Sonhos de Ícaro

Sol Almeida
Internet
Ícaro, preso em seu labirinto da vida.

Sem saber como sair, só querendo se encontrar.

Liberdade além de necessidade são sonhos, metas que precisava realizar.

E o seu pai poderia fazer o seu destino, dar-te asas para poder voar...

Mas, onde quer que vá, terás que seguir sozinho, será que está preparado para isso menino?

Um sonho lindo, de ter asas, para um dia bem alto voar.

Dédalo, seu pai, o seu desejo poderia realizar.

Mas, as realizações quando não se tem prudência podem se tornar somente ilusões.

E quando as regras não são obedecidas podem virar tragédias, tornando-se somente contos para nossos posteriores contar!

Quantos Ícaros em nossa geração estão perdidos por aí?

Desenham, escrevem, fazem magias, contam anseios de como realizar seus sonhos.

Meninos que desejam somente voar...

Por na terra encontra-se perdido e crer que o infinito seja seu lugar.

Meninos que tentam fugir da monotonia da vida, onde a sociedade só o obrigada a regredir a sua essência, fazendo renegar seu próprio EU.

Buscam o próprio destino, custe o que custar.

Quando bate o vento no rosto, lágrimas o fazem chorar, faz da esperança a sua amante, e insiste na liberdade buscar.

E Dédalo como um pai, que não suportava ver seu grande pássaro preso em gaiola, como era grande inventor, asas fez para Ícaro voar.

Finalmente, Ícaro está livre de seu labirinto, vai voar embalado pelos sonhos que sempre guardou.

Mas, o conselho do pai ignorou, sua vontade de ser livre, ia bem mais alto do que ele realmente poderia chegar.

Pelo pai foi avisado, que as asas eram de cera e que o céu não pudera alcançar, e que o mar não pudera tocar.

Mas, como todo ser que sempre vivera preso em labirintos, preconceitos, e vontades alheias, acabou por se deslumbrar.

Ícaro se encantou com o Sol, e foi além do que poderia chegar.

Volte Ícaro, não vá tão longe, não faça de tua liberdade novamente tua prisão, este Sol reluzente pode suas asas queimar.

Mas, Ícaro envolvido por seu encantamento, liberdade  e audácia continuou a voar.

Não bastava somente olhar, ele queria chegar perto, se envolver, tocar...

Quando mais alto Ícaro voava, suas plumas caiam, a cera se derretia e com ele todos os seus sonhos.

O impetuoso Ícaro foi vítima de suas paixões e da grande precipitação!

O Sol dos sonhos de Ícaro derreteu-lhe as asas, e ele caiu do lindo céu azul de onde voava.

Ícaro caiu no mar, agora sem liberdade, sem sonhos e a única coisa que pôde fazer antes de se afogar foi beijar a morte e ser finalmente livre em outro lugar, onde responsabilidades, prudência e impetuosidade não possam te atrapalhar.

Voe Ícaro...
Um voo lindo e eterno, onde todos seus sonhos possam se realizar!

CONCLUSÃO: Mesmo para ter liberdade, tem que se ter responsabilidades para não afundar!
 
Link
Tags »
Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp