19/03/2019 às 12h59min - Atualizada em 19/03/2019 às 12h59min

Som de Sábado abre temporada musical, no Parque Alberto Sampaio.

O evento será no próximo sábado (23), às 17h e na dobradinha de forró a primeira apresentação será do Forró DiDoido e do Trio Lamparão.

Portal PMCG
O próximo sábado (23) traz a estreia do Som de Sábado, projeto que vai movimentar as tardes no Parque Alberto Sampaio, no Centro de Campos. A primeira edição chega especial com dois shows de forró pé de serra: Forró DiDoido e Trio Lamparão, que vão trazer de Dominguinhos a músicas autorais. O Som de Sábado faz parte das iniciativas da Prefeitura de ocupação dos espaços públicos da cidade com a arte campista. Todo terceiro sábado de cada mês, tocarão músicos locais dos gêneros reggae, rap, hip hop e forró, como especificado pelo edital da superintendência de Entretenimento e Lazer.
 
O evento começa às 17h e na dobradinha de forró a primeira apresentação será do Forró DiDoido, composto por Zétorres, vocalista e triângulo, Luizinho França, do acordeão, e Mihudin, na zabumba. Formada em 2005 e com um CD lançado, embora estejam na estrada desde 1998, a banda foca no tradicional pé de serra.
 
— Preparamos um repertório bem popular, mesclando nomes reconhecidos, tais como Luiz Gonzaga, Dominguinhos, Jackson do Pandeiro, Falamansa, Gilberto Gil, entre outros. Vai ser um show leve e descontraído — conta Zétorres.
 
Logo em seguida, por volta das 19h, começa o som do Trio Lamparão. Luís Felipe Coelho é percussionista da banda criada em 2005 e divide a voz com Michel Gerard, no triângulo, e Thiago Braz, que toca a zabumba. O quarto integrante, antes quase sempre um convidado, é o acordeonista João Victor. O Trio faz mais shows fora da cidade do que em Campos e, por isso, reforça a importância do projeto para divulgar e dar espaço para as bandas e o público que as curtem.
 
— No Som de Sábado, nós vamos fazer nosso show tradicional, que é um apanhado do forró pé de serra, com músicas de Dominguinhos, Luiz Gonzaga e Jackson do Pandeiro, por exemplo. Mas teremos sons autorais também, que vão entrar no nosso primeiro CD que será lançado em 2019, com participações de artistas e amigos da estrada — conta Coelho, que está em processo de gravação do primeiro álbum em estúdio de Campos.
 
O superintendente adjunto de Entretenimento e Lazer, Fabiano Gomes, conta que o projeto foi montado especificamente para dar espaço aos ritmos mais alternativos e segue a política de valorização dos artistas de Campos. O Parque, localizado ao lado do Mercado Municipal, foi reaberto na atual gestão municipal após revitalização e já recebeu eventos populares, como a Feira dos Povos e exposição de artesanatos, por exemplo.
 
— O principal objetivo do projeto é disponibilizar mais um espaço público para ritmos e bandas que não costumam tocar com tanta frequência em outros locais da cidade. São bandas com sons mais alternativos, como reggae, forró, hip hop, rap e que agradam um público mais específico. Nesta estreia, teremos excepcionalmente dois shows para celebrar mais esse projeto, que é mais um dentro da política do prefeito Rafael Diniz de dar oportunidade a todos os artistas locais, como valorização da prata da casa, e de forma imparcial, através de editais — explicou Fabiano.
Link
Tags »
Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp