02/03/2020 às 12h23min - Atualizada em 02/03/2020 às 12h23min

Arrecadação do ISS de São João da Barra cresceu mais de sessenta por cento no exercício fiscal de 2019 em relação ao de 2018

Melhorou o ISS sanjoanense em 2019

José Alves
O gráfico traz os dados da arrecadação do ISS dos principais municípios da região Norte e da Baixada Litorânea, de acordo, com o relatório da execução orçamentária encaminhada ao TCE/RJ do ano de 2019 comparado, ao mesmo período de 2018. Os municípios de Campos e o de Rio das Ostras, ainda, não entregaram as informações relativas ao último bimestre do ano de 2019 ao Tribunal Contas.  

Com isso, em 2019 no caso de Campos, o valor informado no gráfico é zero. E em 2018 o total arrecadado chegou ao numerário de R$ 84,076 milhões.

Em relação à Macaé, o município onde, há efetivamente, a economia do petróleo. Em 2019 o ISS atingiu o patamar de R$ 577,292 milhões e em 2018 o valor arrecadado foi de R$ 528,339 milhões, crescendo 9,27%. Demonstrando, claramente, a dinâmica da economia local, no que se refere à consolidada base das empresas do ramo de prestação de serviços.  

Agora, o município de Rio das Ostras, assim como, o de Campos, reiterando, deixou de entregar o relatório de Gestão Fiscal ao TCE/RJ em 2019, por enquanto. Todavia, a sua arrecadação relativa ao ano de 2018 ficou em R$ 60,340 milhões.

No que tange, a São João da Barra, sede do Porto do Açu, o ISS de 2019 ficou em R$ 82,743 milhões e em 2018 ele atingiu o montante de R$ 50,893 milhões. Constituindo no período analisado, uma majoração de 62,58%. Devido, obviamente, as atividades operacionais do porto e também as obras de construção civil das usinas termelétricas, que são instadas, a recolher o imposto sobre a prestação de serviços, conforme a legislação vigente.   

Por derradeiro, pode-se concluir que, o município sanjoanense, apresentou um bom desempenho arrecadatório na fonte do ISS.        
Link
Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp