30/01/2020 às 13h12min - Atualizada em 30/01/2020 às 13h12min

O salo líquido positivo das contratações do município de São João da Barra aumentaram quase oitenta por cento em 2019 em relação a 2018

Construção civil puxou as contratações de SJB em 2019

José Alves
O município vizinho de São João da Barra, sede do Porto do Açu, encerrou o ano de 2019 gerando a mais 3.015 empregos com a carteira assinada. No ano de 2018, os números também foram positivos e favoráveis, totalizaram no final do mês de dezembro acumuladamente, o quantitativo de 1.680 postos de trabalho. O crescimento das contratações de 2019 em relação a 2018 chegou ao percentual expressivo de 79,46%.   

O segmento econômico responsável por alavancar, tais números da economia sanjoanense são oriundos da construção civil, que em 2019, sozinha contratou 2.547 trabalhadores e em 2018 eles chegaram ao saldo positivo de 1.334 vagas. Seguido pelo setor de prestação de serviços, com 543 postos de trabalho abertos em 2019 e em 2018 com o numerário a mais de 314 empregos formais. Ambos os segmentos extremamente dependentes dos investimentos nas obras e instalações físicas da termelétrica e das atividades operacionais do porto.

E, ainda, o comércio local, que de acordo com as estatísticas históricas, vinha patinando, no que tange a absorção da renda circulante no sistema econômico municipal, agora, em 2019,  foi bafejado , e como decorrência, agregou ao estoque da força de trabalho 54 empregos com a carteira assinada, contra somente quatro empregos no ano de 2018. O que de certa forma se constituiu numa boa notícia.

Com isso, pode-se afirmar que, dentro do panorama do mercado de trabalho apresentado pelo CAGED, publicado em janeiro de 2020, o município de São João da Barra, do ponto de vista, da curva do emprego terminou o ano de 2019, numa posição privilegiada. Resta saber doravante se as contratações serão sustentáveis no horizonte de médio e longo prazo. As relativas ao setor da construção civil, todos sabem que elas terão fôlego apenas, enquanto perdurarem aquecidas o aludido setor. Já as do segmento de prestação de serviços, entram conforme a conjuntura aqui analisada,  numa zona de acomodação dos contratos formais, sem muita perspectiva de expansão significava do emprego. Enfim, vamos aguardar os fatos da evolução econômica do empreendimento do Açu.       
Link
Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp