29/01/2020 às 12h13min - Atualizada em 29/01/2020 às 12h13min

Serviços e o setor de comércio da economia de Campos abriram no ano de 2019 mil seiscentos e sessenta e sete empregos com a carteira assinada

José Alves
Em face dos dados da empregabilidade do último CAGED publicado em vinte de janeiro do ano de 2020. O município de Campos dos Goytacazes (RJ), no comparativo de janeiro a dezembro de 2019 em relação a 2018, do ponto de vista dos segmentos econômicos, elencados no gráfico, apresentou significativa melhora no ano de 2019, no que tange as contratações de trabalhadores detentores de carteira assinada. Como a guisa de exemplo, ao longo do ano de2019 os empregos formais totalizaram 2.225 e em 2018 o quantitativo ficou em apenas 92 contratações.  Embora no mês de dezembro de 2019 a economia campista tenha destruído 133 postos de trabalho.

O segmento econômico que mais empregou mão de obra formal em 2019 foi o de prestação de serviços, ostentando 950 postos de trabalho. Acompanhado do comércio que abriu 717 vagas, da indústria de transformação com 476 empregos. E ranqueado em último lugar, ficou a indústria da construção civil, com o número de 42 contratações.

No que se refere agora ao ano de 2018, o serviço da indústria de utilidade pública (as concessionárias de serviços públicos), segundo a classificação do Ministério do Trabalho e do Emprego, exibiu o maior quantitativo de contratos de trabalho, totalizando 673 empregos a mais. Seguido, por sua vez, pelo setor de serviços com 460 vagas abertas. Já, o comércio e a construção civil, perderam respectivamente, 381 e 588 empregos formais.

Diante do contexto acima, importa salientar no ensejo que, realmente o mercado de trabalho do município de Campos, no ano de 2019 se recuperou quando comparado ao ano de 2018. Devido, obviamente, a abertura de alguns empreendimentos do setor terciário, como já é do conhecimento de todos.
Link
Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp